0:00
0:00

Na Câmara, falta de pressão de Temer deixou Meirelles como o grande perdedor

  • Por Jovem Pan
  • 21/12/2016 11h29
EFEEFEMichel Temer e Henrique Meirelles EFE

O comentarista Fernando Rodrigues destaca a derrota da equipe econômica na votação da renegociação da dívida dos Estados. Michel Temer poderia ter sido mais incisivo, mas deixou Meirelles sair como grande perdedor neste processo.

Nesta terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que trata da renegociação das dívidas dos estados com a União. A renegociação prevê o alongamento da dívida por 20 anos e a suspensão do pagamento das parcelas até o fim deste ano, com retomada gradual a partir de 2017. Votaram favoravelmente 296 deputados e 12 contrários. O texto segue, agora, para sanção presidencial.

Fernando Rodrigues reitera que o Palácio do Planalto poderia ter se empenhado mais neste processo. “Isso foi aprovado, muito contra o Ministério da Fazenda e, em teoria, contra o Planalto”, diz.

Presidência da Câmara

Maia está cada vez mais bem posicionado como candidato à reeleição na presidência da Câmara. Ele é um aliado do Planalto, mas às vezes, diverge da equipe econômica.

A eleição, que será realizada no dia 1º de fevereiro, ainda dá o que falar, mas o atual presidente da Casa ainda é tido como preferido. “Ele pavimentou muito seu caminho para conseguir se reeleger”, diz Fernando Rodrigues.