O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirmou que a cidade tem uma "dívida de gratidão" com o poeta Ferreira Gullar, que faleceu neste domingo aos 86 anos.

"O Brasil e o mundo choram hoje a perda do imortal poeta Ferreira Gullar. Mas, na cidade que ele escolheu para viver, a dívida de gratidão com esse gênio das palavras é ainda maior. Meu amigo Gullar foi um dos 150 representantes da intelectualidade e da sociedade carioca que desde 2012 participam do Conselho da Cidade, colaborando com sua mente brilhante para ajudar a transformar o Rio", afirmou Paes.

"Além da saudade que ficará desse carioca de coração, deixo aqui o meu 'muito obrigado' para este amigo em nome de todos os apaixonados pela Cidade Maravilhosa. Meus sentimentos para toda a família e para os admiradores de Ferreira Gullar. Que sua poesia continue imortal para a cidade do Rio de Janeiro", completou o prefeito.



O escritor, poeta e teatrólogo Ferreira Gullar estava internado no Hospital Copa D'Or, na Zona Sul do Rio com um quadro de insuficiência respiratória e pneumonia. O velório se estende na Biblioteca Nacional a partir das 17 horas deste domingo. Pela manhã, haverá um cortejo até a Academia Brasileira de Letras. O poeta será enterrado à tarde, no Mausoléu da ABL, no Cemitério São João Batista.