Polícia de Los Angeles investiga Steven Seagal por agressão sexual

  • Por Agência EFE
  • 13/01/2018 11h16

Wikimedia commons

Outras atrizes como Portia de Rossi, Julianna Margulies, Jenny McCarthy e Katherine Heigl acusaram publicamente Seagal de diferentes episódios de assédio sexual

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, está investigando o ator de filmes de ação Steven Seagal por agressão sexual, informou nesta sexta-feira (12) o veículo de informação especializado “The Hollywood Reporter”.

Fontes policiais não deram mais detalhes sobre esta investigação que está aberta em torno de Seagal, que foi acusado de abuso e assédio sexual por várias mulheres nos últimos meses.

O veículo de informação especializado “The Wrap” publicou na quinta-feira um artigo em que uma mulher afirma que foi estuprada por Seagal em 1993.

Regina Simons, que tinha 18 anos naquela época e participou como figurante no filme de Seagal “Em Terreno Selvagem” (1994), contou que o ator a convidou para uma suposta festa em sua casa em Beverly Hills, mas revelou que, quando chegou ao local, não havia mais ninguém.

Segundo o relato de Regina, Seagal a levou para seu quarto, fechou a porta, começou a beijá-la e a violentou.

Outras atrizes como Portia de Rossi, Julianna Margulies, Jenny McCarthy e Katherine Heigl acusaram publicamente Seagal de diferentes episódios de assédio sexual.

Após o escândalo em torno do produtor Harvey Weinstein, que é acusado de dezenas de casos de agressão sexual, Hollywood está imersa em uma enorme polêmica devido às notícias constantes de novas revelações de abusos sexuais que envolvem artistas como Kevin Spacey, Dustin Hoffman, James Franco, Brett Ratner, John Lasseter, Louis C.K. e Bryan Singer.

No último domingo, aconteceu a 75ª edição dos prêmios Globo de Ouro, um evento que esteve marcado pelos protestos contra o assédio sexual às mulheres em Hollywood: os artistas desfilaram vestidos de preto no tapete vermelho como uma forma de denúncia e muitos deles usavam broches com a frase “Time’s Up” (“O Tempo Acabou”, em tradução livre).