Central de Entretenimento Famosos

"Tamanho é documento", dispara panicat Carol Dias, capa da revista Sexy

fonte: Divulgação/Sexy
Panicat Carol Dias afirma que nunca pensou em sair do programa Pânico

Carol Dias foi a modelo escolhida para estampar a capa da edição de aniversário de 21 anos da revista Sexy, lançada neste mês de setembro. As fotos foram feitas no México pelo fotógrafo Felipe Lessa. Em entrevista ao Pânico, na Jovem Pan FM, a panicat falou mais sobre o trabalho e criticou a superexposição a que outras profissionais se submetem para alcançar o sucesso.


“Acho que o ensaio nu é uma porta que você tem que usar para fazer uma carreira bacana. Não vejo problemas nisso, mas tem que fazer esse trabalho sem querer se expor. Quem se expõe muito não consegue atingir o sucesso que gostaria. Faço meu trabalho da maneira correta, acho que não preciso ficar me exibindo, passando daquilo que acho ser legal”, disse.


Perguntada sobre como planejou seu ensaio, a beldade explicou que o trabalho saiu exatamente como queria, sem vulgaridade. “A revista fez bem o que eu queria, não queria nada muito vulgar, as fotos ficaram bem legais”, ressaltou.


Carol ainda lembrou que várias atriz importantes já posaram nuas para revistas masculinas. “Não vejo problema nenhum. Se você gosta e ganha seu dinheirinho, está tudo bem”, disse.


Um dos receios das gatas modelos de revistas como a Sexy é não conseguir ficar à vontade o bastante para realizar um bom trabalho. Com a Carol, tudo foi pensado para que ela ficasse relaxada.


“Não fiquei envergonhada. O fotografo, homossexual, me deixou mais tranquila, também tomei uns drinks que me deixaram mais relax. Dá uma relaxada na musculatura, dá um up no ensaio. Tomei champagne”, relatou.


Conhecida também pelo corpo escultural, a panicat meio que surpreendeu ao dizer que “não sabe se é gostosa”. “Cada um tem uma opinião. Vai de gosto. Tem gente que gosta de mulher mais magra, outros mais encorpadas, outros mais gordinhas. Me considero menina normal, não sou muito sarada nem magra”, avaliou.


Carol também falou sobre relacionamento. A beldade foi perguntada como anda o lado amoroso e não hesitou em explicar a razão de estar solteira. “Eu não sou muito de ficar. Eu sou de namoros longos, atualmente não sei se sou eu que estou chata”, se questinou.


Porém, as tradicionais cantadas seguem a todo vapor. “Eu não me incomodo, às vezes, as pessoas ficam olhando, aí vem aquelas cantadinhas”, declarou. A panicat concluiu que há limites: “O que me incomoda quando o cara é audacioso. Sempre tem um idiota que vem e mete a mão na tua bunda”.


Ela ainda explicou como é a concorrência para ganhar sua atenção em festas: “Você vai na balada e sempre tem uns caras, é uma competição desgraçada, um tem uma ferrari, para agregar… Eu acho hipocrisia, tem muita mulher que fala uma coisas que me dão irritação acho que a mulher gosta de conforto, essas coisas bacanas, o que não pode é só ter essas coisas”.


A assistente de palco do Pânico na TV falou também sobre sexo no primeiro encontro e garantiu que nunca se arriscou dessa forma. “Eu acho que isso é uma grande besteira. Normalmente, quando eu fico com a pessoa eu já a conhecia”.


Ela também fez uma crítica e disse não julgar. “Agora de balada conhecer o cara e já… Eu acho difícil ter um envolvimento com a pessoa logo de cara. Mas eu não julgo isso não”, alertou.


Por falar em namorados e baladas a moça contou sua opinião sobre tamanho ser ou não documento: “Tamanho é sim [documento]. Uma vez eu fiquei com um menino que o negocinho era bizarro, eu fiquei procurando. ‘Não, não deve ser verdade isso’. Aí eu vi que era aquilo, na verdade, e uma miniatura”, detalhou a beldade.


Para ela, o parceiro também não pode ter pêlos: “Eu odeio pêlo. Cara, eu depilo tudo porque eu não gosto. É que pelo dá uma atrapalhada…”, disse.


As duas coisas que mais chamam atenção em Carol Dias é a personalidade e a beleza estética no programa televisivo. “O pessoal acha que e fácil e é só chegar lá e ficar rebolando… Depois não é só a beleza, eu acho que o mais importante ser humilde, carismática…”, explicou a razão do sucesso.


Sobre silicone no bumbum, foi direta: Eu não tenho, gente. É uma coisa. As pessoas sempre acham das panicats, eu nao tenho…”. Então justificou: “Eu sou meio preguiçosa com esse negócio de creme, eu treino bastante eu pego bastante peso para perna e glúteo e eu faço bastante dieta, uma boa alimentação”.


A morena também foi perguntada se já pensou em sair do programa Pânico e explicou que tem crescido muito trabalhando na atração. “Eu gosto muito de trabalhar como panicat e esse ano eu pude falar, fazer materia, interagir com o público, entao eu nunca pensei em sair”, finalizou.


 

TAGS. panico, famosos, carol dias, jpfm, panicat, entretenimento

Comentários

Notícias Relacionadas

Áudios Relacionados