Terry Crews revela que também já sofreu assédio de produtor em Hollywood

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2017 11h36
ReproduçãoTerry Crews"Para as vítimas desse comportamento: vocês não estão sozinhas", disse o astro

Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow denunciaram nesta terça-feira (10) que foram assediadas anos atrás pelo influente produtor de Hollywood Harvey Weinstein. Agora, Terry Crews resolveu aproveitar a atitude corajosa das atrizes para revelar que ele também já passou por uma situação semelhante com outro famoso produtor da indústria.

O desabafo apareceu em uma série de tweets compartilhados em sua rede social horas depois da denúncia das colegas. “Essa coisa toda com Harvey Weinstein está me dando stress pós-traumático. Por quê? Porque esse tipo de coisa aconteceu comigo. Minha esposa e eu estávamos em uma festa em Hollywood no ano passado quando um executivo do alto escalão veio e agarrou minhas partes íntimas. Me afastando, eu disse: ‘O que você está fazendo?’. Minha mulher viu tudo e nós olhamos para ele como se ele fosse louco. Ele só ficou sorrindo como um idiota. Eu ia acabar com ele ali mesmo, mas pensei duas vezes sobre como veriam a situação. ‘Homem negro enorme bate em executivo importante de Hollywood’ seria a manchete no dia seguinte. Só que eu provavelmente não poderia lê-la, pois estaria na cadeia. Então fomos embora”, contou o astro da série Todo Mundo Odeia o Chris.

“Naquela noite e no dia seguinte, contei o que aconteceu para todos que eu sabia que trabalharam com ele. Ele me ligou no dia seguinte para se desculpar, mas nunca disse o porquê de ter feito aquilo. Eu decidi deixar para lá porque não queria ser excluído – é o que acontece quando o abusador tem poder e influência. Ignorei. E entendo as mulheres que também ignoram. Quem vai acreditar em você? (Poucas pessoas). Quais serão as repercussões? (Muitas). Você quer continuar a trabalhar? (Sim). Você está preparado para ser excluído? (Não). Eu amo o que faço, mas é uma vergonha quando alguém tenta tirar vantagem disso. Ele sabe quem é. Mas às vezes você precisa esperar e encontrar outras vítimas para se fortalecerem. Eu entendo e simpatizo com as pessoas que não falaram nada, mas Harvey Weinstein não é o único predador e Hollywood não é a única indústria onde isso acontece. E para as vítimas desse comportamento: vocês não estão sozinhas. Espero que ter contado essa história impeça um predador e encoraje alguém que se sente desesperado”, concluiu.