Cena que insinua homossexualidade é cortada de filme sobre Agnaldo Timóteo

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2017 11h11
Reprodução/FacebookCartaz do longa-metragem Eu, Pecador, que narra a trajetória do cantor Agnaldo TimóteoEx-funcionário não gostou de ter sido citado como "o grande amor da vida do músico"

O longa-metragem Eu, Pecador, que narra a trajetória de Agnaldo Timóteo, foi exibido pela primeira vez no último domingo (8) durante o Festival do Rio. E já nessa exibição de estreia ele causou confusão. Tudo por conta de um ex-funcionário que foi citado no documentário como um dos grandes amores da vida do músico. O homem em questão não gostou da exposição e, segundo o jornal Extra, decidiu ir tirar satisfação com o próprio cantor.

De acordo com a publicação, o ex-funcionário gritou que aquilo era uma afronta a ele e à sua família. Dois dias depois, arrumou um advogado e foi até a casa do artista para exigir que todas referências a ele fossem cortadas.

“Convivi durante um ano e meio com o Agnaldo Timóteo e posso dizer o quanto ele é extraordinário e sensível. Não faria nada para magoá-lo e do filme não será retirado nada além de cinco segundos”, explicou ao Extra o diretor Nelson Hoineff.

Na Mostra de Cinema de São Paulo, a produção será exibida já com a cena cortada.