0:00
0:00

Gal Gadot só fará “Mulher-Maravilha 2” se produtor acusado de assédio sair da equipe, diz site

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2017 14h49

Reprodução

Gal Gadot teria exigido que Brett Raner seja excluído da produção na sequência do filme

A sequência de “Mulher-Maravilha” começa a ser filmada em 2018, mas segundo o Page Six, Gal Gadot afirmou que só irá estrelar o filme caso o produtor Brett Ratner seja excluído da equipe de produção.

Nos últimos dias, Ratner foi acusado de assédio sexual por diversas atrizes e afastado de algumas produções da Warner por conta das denúncias. Ele foi responsável por ajudar a produzir o primeiro filme da heroína com sua produtora RatPac-Dune e colheu lucros com o sucesso da produção.

Conforme a fonte revelou à publicação, essa é uma forma de Gadot defender seus princípios e se colocar contra o assédio em Hollywood. Há alguns meses, ela se recusou a participar de uma cerimônia onde deveria entregar um prêmio a Brett Ratner.

“Ela é forte e defende seus princípios. Ela também sabe que a melhor maneira de prejudicar pessoas como Brett Ratner é pelo dinheiro. Ela também sabe que a Warner Bros. precisa acompanhar essa questão enquanto ela se desenvolve. Eles não podem ter um filme enraizado no empoderamento das mulheres sendo co-financiado por um homem acusado de má conduta sexual contra as mulheres”, disse a fonte ao Page Six.

“Mulher-Maravilha 2” tem estreia prevista para dezembro de 2019.