Selton Mello deve dirigir episódios da segunda temporada de “O Mecanismo”

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2018 09h51
Divulgação/NetflixNa produção, astro vive um dos investigadores

Na primeira temporada do polêmico O Mecanismo, seriado da Netflix baseado na Operação Lava Jato, Selton Mello interpreta o protagonista Marco Ruffo. E na segunda temporada ele fará ainda mais. De acordo com informações da coluna de Marina Caruso no jornal O Globo, o astro será responsável pela direção de alguns episódios em parceria com José Padilha. Ainda segundo a jornalista, podemos esperar por mais discussões do público, já que a nova temporada deve ser encerrada com o impeachment da personagem inspirada em Dilma Rousseff.

A série tem sido criticada por alguns espectadores por suposto “excesso” na liberdade criativa do texto. A própria ex-presidente petista já divulgou uma nota de repúdio alegando que ela estaria “propagando fake news”. “A propósito de contar a história da Lava-Jato, numa série ‘baseada em fatos reais’, o cineasta José Padilha incorre na distorção da realidade e na propagação de mentiras de toda sorte para atacar a mim e ao presidente Lula. A série é mentirosa e dissimulada. O diretor inventa fatos. Não reproduz ‘fake news’. Ele próprio tornou-se um criador de notícias falsas. Sobre mim, o diretor de cinema usa as mesmas tintas de parte da imprensa brasileira para praticar assassinato de reputações, vertendo mentiras na série de TV, algumas que nem mesmo parte da grande mídia nacional teve coragem de insinuar”, disse no comunicado.

Selton, por sua vez, declarou em entrevista à Jovem Pan no mês passado que nunca foi interessado em política, mas que encarou o trabalho como uma possibilidade de estudar e entender melhor o assunto. “Esse foi um dos motivos para eu aceitar o papel. Entendi que eu podia fazer um trabalho incrível e ao mesmo tempo ter a possibilidade de um crescimento pessoal ao ler e entender mais. Nunca fui ligado à política, nunca li sobre. Sempre achei que era ‘coisa de adulto’ (risos). Agora fui entender e vi que é horrível. Continuo achando uma m****. Uma grande sujeira. Essa corrupção é um absurdo. É muito bom poder falar sobre isso”, afirmou.