0:00
0:00

Ursinho Pooh é censurado e vira “conteúdo ilegal” na China

  • Por Jovem Pan
  • 17/07/2017 16h15
Reprodução/TwitterBrincadeiras com o personagem não foram muito bem aceitas pelo presidente do país

Parece estranho, né? Mas é isso mesmo que você leu. O inofensivo Ursinho Pooh, um dos bichinhos mais bondosos e carinhosos do catálogo da Disney, tornou-se “persona non grata” na terra do presidente Xi Jinping. Tudo por causa de uma série de memes engraçadinhos que os internautas locais criaram para comparar o líder ao personagem.

De acordo com o The Guardian, ao escrever “Little Bear Winnie” (nome dado ao ursinho no país) na rede social Weibo, uma mensagem começou a aparecer aos usuários nesta segunda-feira (17) alegando que aquele conteúdo seria “ilegal”. As figurinhas do personagem que existiam no WeChat também foram misteriosamente removidas.

O fato rapidamente repercutiu na mídia estrangeira. A BBC relembrou que as primeiras comparações entre Pooh e Xi Jinping apareceram em 2013. Na ocasião, uma imagem do ursinho ao lado do amigo Tigrão foi relacionada a uma foto do presidente ao lado de Barack Obama.

Anos depois, uma foto do líder fazendo revista de suas tropas foi usada para fazer referência a um brinquedo do bichinho dentro de um carro conversível. Essa foi, por sinal, considerada “a foto mais censurada do ano na China” segundo a página de análise política Global Risk Insights.

Reprodução/Twitter

O governo chinês ainda não se pronunciou sobre o caso.