A série política da Netflix "House of Cards", que por diversas vezes tem seu roteiro - repleto de falcatruas, corrupção e até assassinatos - comparado à realidade política brasileira, fez piada com a notícia de que Michel Temer está envolvido em esquema de pagamento pelo silêncio de Eduardo Cunha, de acordo com delação do dono da JBS.

Usando o perfil oficial no Twitter, a produção fez um comentário simples: "tá difícil competir". E a própria Netflix completou, ao responder um internauta que pedia um spin-off brasileiro: "eu até tentaria, mas se eu reunisse 20 roteiristas premiados não conseguiria chegar numa história à essa altura...".

Na série, Frank Underwood (Kevin Spacey), ao lado da mulher Claire (Robin Wright), organizam planos para chegarem ao poder máximo dos EUA: a presidência. Sempre implacáveis, eles só cumprem alianças entre os próprios, deixando todos que entrarem em seu caminho para trás.

A quinta e inédita temporada chegará ao serviço de streaming em 30 de maio.