0:00
0:00

Cigano leva nocaute e Demian Maia vence no UFC 211; Bate-Estaca perde

  • Por Estadão Conteúdo
  • 14/05/2017 12h09
Reprodução/FacebookReprodução/FacebookDemian Maia comemorou a vitória no UFC 211

A madrugada deste domingo foi de altos e baixos para os lutadores brasileiros do UFC. Junior Cigano e Jéssica Bate-Estaca foram derrotados em seus confrontos, em Dallas, mas Demian Maia salvou a noite ao vencer mais uma, no UFC 211, e se credenciar para a disputa do cinturão do peso-meio-médio.

A maior decepção da disputa coube a Cigano. O brasileiro ficou apenas 2min22s no octógono na tentativa de tirar o cinturão dos pesos-pesados de Stipe Miocic, lutador croata naturalizado norte-americano. Ele defendeu seu cinturão com sucesso pela segunda vez ao nocautear Cigano logo no primeiro round.

A vitória teve sabor de vingança para Miocic, que havia sido derrotado pelo brasileiro no confronto anterior entre os dois. Na ocasião, ainda em 2014, Cigano vencera por pontos. Desta vez, o croata dominou e acuou o brasileiro desde os primeiros segundos de luta. Após derrubá-lo, ainda desferiu alguns golpes no rosto de Cigano antes de o árbitro finalizar o confronto.

Demian Maia obteve melhor resultado nesta madrugada. Ele superou o norte-americano Jorge Masvidal por decisão dividida dos jurados: 29-28, 28-29 e 29-28. Logo após vencer sua sétima luta consecutiva, o brasileiro cobrou Dana White, proprietário do UFC, pela chance de disputar um confronto valendo o cinturão dos meio-médios. E Dana aceitou. 

No único confronto feminino do card principal, Jéssica bate-estaca foi superada pela polonesa Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime dos jurados: 50-45, 50-44 e 50-45. Com o resultado, ela defendeu o cinturão do peso-palha, que já detém há dois anos. Ao fim da luta, a brasileira de 25 anos afirmou que seguirá treinando para ter nova chance de desafiar a dona do cinturão.

Em outros confrontos do card principal em Dallas, o local Frankie Edgar derrotou o mexicano Yair Rodríguez por nocaute técnico, definido no fim do segundo round. E Dave Branch, também dos Estados Unidos, superou o polonês Krzysztof Jotko por decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28).