0:00
0:00

Com sustos, Alemanha vence Austrália na estreia na Copa das Confederações

  • Por Estadão Conteúdo
  • 19/06/2017 15h22 - Atualizado em 29/06/2017 00h46
EFEJogadores da Alemanha comemoram o primeiro gol marcado na vitória sobre a Austrália

Mesmo com mais dificuldades do que se imaginava, a jovem seleção que a Alemanha levou para a Copa das Confederações estreou com vitória. Nesta segunda-feira (19), no Estádio Olímpico de Sochi, os atuais campeões mundiais superaram a Austrália por 3 a 2 no duelo que encerrou a primeira rodada da fase de grupos do torneio na Rússia.

A segunda rodada da chave da Alemanha, a B, será disputada na próxima quinta-feira. E em Kazan, os alemães vão encarar o Chile, que também venceu na estreia – superou Camarões por 2 a 0 Já a Austrália fará um duelo de seleções derrotadas com a equipe africana em São Petersburgo.

Diante da Austrália, a Alemanha, que optou por dar um descanso aos seus principais jogadores no evento-teste para a Copa do Mundo de 2018 e encarar a competição para avaliar as promessas do seu futebol, demonstrou boa produção ofensiva, mas acabou pecando pelas falhas do seu sistema defensivo, especialmente do goleiro Leno, o que provocou sustos desnecessários diante de um adversário que foi goleado por 4 a 0 pela seleção brasileira, mesmo sem a força máxima, em amistoso disputado na última semana em Melbourne.

O jogo

O começo da partida entre Alemanha e Austrália praticamente se resumiu a um duelo de ataque contra defesa. E mesmo sem contar com os seus principais jogadores, apostando em jovens, a seleção alemã não encontrou problemas para ficar em vantagem na sua estreia na Copa das Confederações, liderada pelas boas atuações de Brandt, medalhista de prata na Olimpíada de 2016, e Draxler.

Assim, logo no seu primeiro ataque perigoso, a seleção campeã mundial abriu o placar. Aproveitando a fragilidade defensiva da Austrália, Brandt avançou pela direita e cruzou rasteiro para Stindl, que bateu de primeira para marcar em Sochi.

Ao menos inicialmente, o gol não diminuiu as ações ofensivas da Alemanha, o que dava a impressão de que venceria com facilidade. E a equipe poderia ter ampliado a sua vantagem em várias oportunidades, como aos 15 minutos, quando Goretzka cruzou e Sandro Wagner cabeceou para fora.

Já aos 21, Brant avançou pela direita, passou pelo seu marcador e finalizou para ótima defesa de Mat Ryan. E o jovem do Bayer Leverkusen voltou a parar no goleiro australiano aos 27 minutos, quando finalizou de fora da área, colocado.

Mas tanta facilidade no ataque parece ter desconcentrado a Alemanha. O alerta para a equipe veio aos 36 minutos, quando Sainsbury apareceu livre na grande área após cobrança de falta da intermediária, mas cabeceou de fora da área.

O apagão defensivo voltou a se repetir aos 40, e com uma dose de azar. Dessa vez a Austrália aproveitou com Rogic, que avançou pelo meio e finalizou de fora da área duas vezes – na primeira, a bola parou em um adversário – para superar o goleiro Leno, que falhou no lance, e empatar o jogo.

Só que a resposta alemã acabou sendo imediata, pois Goretzka foi derrubado na grande área por Luongo. Aos 43 minutos, Draxler deslocou o goleiro australiano e levou a Alemanha a ir em vantagem de 2 a 1 ao intervalo.

Assim como no primeiro tempo, a Alemanha marcou um gol logo nos minutos iniciais. E ele saiu aos dois, depois que Kimmich acionou Goretzka no lado direito da grande área. O jogador do Schalke 04 não desperdiçou a oportunidade e finalizou às redes.

A partida parecia sob controle da Alemanha, mas a sua defesa voltou a falhar, com Leno. Após cobrança de falta, Rogic finalizou e a bola desviou em Juric, atrapalhando o goleiro, que não conseguiu fazer a defesa. O próprio Juric ficou com a bola a empurrou para as redes. Os alemães reclamaram que o desvio em Juric foi intencionalmente com o braço e que o jogador poderia estar impedido, o que levou o juiz Mark Geiger a acionar o árbitro de vídeo. E o gol acabou sendo validado aos dez minutos.

O gol empolgou a Austrália, que passou a ousar, sendo mais ofensiva, em busca do empate. E quase conseguiu aos 27 minutos, quando finalização de Troisi de fora da área deu trabalho a Leno, que fez boa defesa.

O avanço australiano também dava espaços para a Alemanha, que mesmo sem repetir o brilho do início do jogo, até pelas alterações realizadas pelo técnico Joachim Löw, teve chances para marcar, como aos 29, com Werner, que fez bela jogada individual e parou na trave.

A Austrália, então, tentou esboçar uma pressão nos minutos finais, mas os alemães conseguiram valorizar a posse de bola e se defenderam bem, assegurando a vitória no seu jogo de estreia na Copa das Confederações.