0:00
0:00

Dani Alves brilha de novo, Juventus volta a bater o Monaco e vai à final

  • Por Estadão Conteúdo
  • 09/05/2017 17h49
EFEEFEDani Alves teve mais uma ação de destaque diante do Monaco e marcou seu quarto gol com a camisa da Juve

A Juventus mostrou por que tem uma das melhores defesas da Europa, voltou a parar o temido ataque do Monaco e confirmou a classificação à decisão da Liga dos Campeões nesta terça-feira. Embalado por um inspirado Daniel Alves, o time de Turim venceu novamente o adversário, desta vez por 2 a 1, em casa, e disputará à final do principal torneio de clubes do continente no dia 3 de junho, em Cardiff.

Como no primeiro jogo em Montecarlo, a experiente defesa da Juventus, comandada por Buffon, parou o veloz ataque de Mbappé e Falcao García. Depois de marcar 12 gols nas quatro partidas de oitavas e quartas de final da Liga dos Campeões, o Monaco marcou apenas um diante do rival de Turim, e quando a classificação já estava decidida para o lado italiano.

Se na defesa Buffon, Chiellini e Bonucci brecaram o adversário, no setor ofensivo mais uma vez Daniel Alves foi o destaque da Juventus. Depois de duas assistências para Higuaín na vitória da ida, por 2 a 0, deu mais um passe decisivo para o gol de Mandzukic e deixou sua marca com um golaço, de longe, enterrando de vez as pretensões do Monaco.

Com a classificação, a Juventus chega novamente à final da Liga dos Campeões, quando  quando caiu diante do Barcelona em 2014/2015. A “Velha Senhora” tenta o tricampeonato europeu, sendo que o último título veio em 1995-1996, quando sagrou-se campeã diante do Ajax. A tendência é que os italianos encarem o Real Madrid, que decide a outra vaga nesta quarta diante do Atlético de Madrid após ter vencido a ida por 3 a 0. Se isto acontecer, se repetirá a final de 1997/1998, quando o Real levou a melhor sobre o time de Turim.

Próxima do título do Campeonato Italiano e na decisão da Copa da Itália, a Juventus também mantém a possibilidade de faturar a tríplice coroa. Já o Monaco terá que se contentar com o Campeonato Francês, no qual está na liderança e também muito perto de ficar com o troféu.

Nesta terça, a tarefa dos franceses era ingrata, pois perderam em casa por 0 a 2. O Monaco tentava ser incisivo, mas o contragolpe da Juventus era sempre mais perigoso e se tornaria fatal aos 32 minutos. A jogada começou com Buffon, que acionou Alex Sandro com uma avenida para avançar pela esquerda. Então, uma rápida troca de passes com Dybala e Pjanic encontrou Daniel Alves do outro lado. E mais uma vez, o brasileiro foi preciso, colocou no jeito para Mandzukic, que parou em Subasic. Mas no rebote, o croata fuzilou para a rede.

Foi o suficiente para o Monaco se lançar novamente ao ataque e criar boa chance aos 41, quando Mendy ganhou de Daniel Alves pela esquerda e cruzou, a bola passou por Buffon, mas antes que Falcao García chegasse, Chiellini tirou. Dois minutos depois, Daniel Alves ficou com sobra após dividida de Higuaín e acionou Dybala, que entrou sozinho na área pela esquerda. Subasic cresceu mais uma vez e mandou para escanteio.

Mas na cobrança, o brasileiro passou de garçom a artilheiro e praticamente definiu a vaga da Juventus com um golaço. Subasic saiu do gol e cortou o cruzamento com um soco, mas Daniel Alves, esperto, emendou de primeira, de muito longe, sem qualquer chance para o goleiro.

Com pouco a ser disputado, o ritmo do jogo caiu, e aí Mbappé achou espaço para aparecer. Aos 21 minutos, ele recebeu pela esquerda da área e parou em boa defesa de Buffon. Mas logo depois, após cobrança curta de escanteio pela esquerda, João Moutinho invadiu sozinho pela esquerda e bateu para o meio, onde a jovem revelação francesa empurrou para a rede.