0:00
0:00

Entre campeões e surpresas: confira análise das oitavas de final da Copa

  • Por Adriano Alves / Jovem Pan
  • 26/06/2014 22h30
AFP/EFEAFP/EFEEntre campeões e surpresas: confira análise das oitavas de final da Copa

Quem são os favoritos para avançar para as quartas de final?

A Copa do Mundo de 2014 chegou à sua fase de mata-mata trazendo alguma das favoritas ao título, as possíveis surpresas e algumas zebras. Brasil, Alemanha, Uruguai, Argentina e França são as campeãs do mundo que tentam colocar mais uma estrela em sua camisa, enquanto a Holanda espera finalmente ter a glória pela primeira vez em sua história.

Colômbia e Bélgica confirmaram as expectativas de possíveis surpresas do Mundial e avançaram com 100% de aproveitamento. Por fora, Chile, Argélia, Costa Rica, Grécia, México, Suíça, Estados Unidos e Nigéria tentarão chocar todos os fanáticos por futebol e surpreender muito mais do que fizeram na fase de grupos.

Confira a análise, jogo por jogo, dos confrontos das oitavas de final da Copa do Mundo:

Brasil x Chile (28/06 – 13h – Mineirão)

A Seleção Brasileira finalizou a primeira fase com sete pontos (duas vitórias e um empate), mas ainda não passou a confiança necessária para os torcedores de que pode ganhar a Copa do Mundo. Dependente de Neymar, autor de quatro dos sete marcados pela equipe comandada por Felipão, o Brasil sonha em evoluir como equipe para ter alternativas em campo.

Apesar da boa campanha do Chile na primeira fase, eliminando a Espanha após vencê-la por 2 a 0, os donos da casa se apegam à fragilidade defensiva demonstrada em diversos momentos dos três jogos e ao tabu em mundiais, já que os chilenos foram eliminados pelos brasileiros nas oitavas de final em 1998 e em 2010.

Brasil 3×1 Croácia – Brasil 0x0 México – Camarões 1×4 Brasil
Chile 2×1 Austrália – Espanha 0x2 Chile – Holanda 2×0 Chile

Colômbia x Uruguai (28/06 – 17h – Maracanã)

Com a segunda melhor campanha da primeira fase, os colombianos provaram que continuam sendo ótimos mesmo sem a presença de seu principal jogador, o atacante Falcao Garcia. Segundo melhor ataque da competição e com James Rodriguez voando, o país já conta com a sua melhor participação em mundiais.

Os uruguaios precisaram correr atrás do prejuízo depois da derrota para a Costa Rica em sua estreia e venceram as campeãs do mundo Inglaterra e Itália para garantir a sua presença nas oitavas de final. Com quatro gols sofridos e apenas quatro marcados, a Celeste não poderá contar com Luis Suárez, suspenso após morder o zagueiro Chiellini, o que deixa as suas chances de sucesso bem reduzidas.

Colômbia 3×0 Grécia – Colômbia 2×1 Costa do Marfim – Japão 1×4 Colômbia
Uruguai 1×3 Costa Rica – Uruguai 2×1 Inglaterra – Itália 0x1 Uruguai

Holanda x México (29/06 – 13h – Castelão)

A Holanda anotou a melhor campanha da primeira fase e anotou dez gols em suas três partidas, sendo cinco deles logo na estreia, na reedição da última final de mundial contra a Espanha. Com Robben e Van Persie no comando, a Laranja Mecânica vê o sonho de conquistar a tão sonhada Copa mais perto.

O México passou do grupo do Brasil com sete pontos e só não foi a primeira colocada por conta do saldo de gols. Com uma defesa não muito confiável, mas com Ochoa em ótima forma e o ataque veloz, principalmente no momento em que Chicharito Hernandéz está em campo, a equipe comandada por Miguel Herrera sabe que terá que ter consistência para conseguir surpreender.

Espanha 1×5 HolandaHolanda 3×2 Austrália – Holanda 2×0 Chile
México 1×0 Camarões – Brasil 0x0 México – Croácia 1×3 México

Costa Rica x Grécia (29/06 – 17h – Arena Pernambuco)

A Costa Rica sem dúvidas foi a grande sensação da primeira fase. Passar em primeiro no grupo da morte já lhe dá o devido respeito para tentar voos maiores na Copa do Mundo. Com jogadores jovens e um time bem armado por Jorge Luis Pinto tem no seu trunfo o contra-ataque e o seu trio de frente: Campbell, Bolaños e Bryan Ruiz.

Os gregos conseguiram confirmar a sua vaga no último minuto, com o gol de pênalti de Samaras contra a Costa do Marfim. Conhecidos pela defesa sólida, os europeus podem ter o antídoto para conter a velocidade costarriquenha, já que certamente não darão espaços para contra-ataques.

Uruguai 1×3 Costa Rica – Itália 0x1 Costa RicaCosta Rica 0x0 Inglaterra
Colômbia 3×0 Grécia – Japão 0x0 GréciaGrécia 2×1 Costa do Marfim

França x Nigéria (30/06 – 13h – Mané Garrincha)

Os franceses se apresentaram bem na primeira fase, principalmente na goleada sobre o competente time da Suíça. Com Benzema bom de mira e bons nomes no meio de campo, a campeã de 1998 dificilmente sofrerá para passar de fase contra os nigerianos.

Após bater a Bósnia por 1 a 0, os africanos não ficaram encolhidos e deram muitos problemas para a Argentina, fazendo a sua melhor partida, mesmo saindo derrotada de campo por 3 a 2. Se o atacante Musa tiver uma tarde inspirada como a da última rodada da primeira fase, a França vai precisar correr mais do que espera para confirmar o favoritismo.

França 3×0 Honduras – Suíça 2×5 França – Equador 0x0 França
Irã 0x0 NigériaNigéria 1×0 Bósnia – Nigéria 2×3 Argentina

Alemanha x Argélia (30/06 -17h – Beira-Rio)

Sem dúvidas os alemães são um dos favoritos ao título. A campanha da primeira fase teve seus altos e baixos, começando pela sonora goleada por 4 a 0 sobre Portugal e o inesperado empate com Gana, por 2 a 2. A vitória magra contra os Estados Unidos não retratou o amplo domínio que obteve durante grande parte do jogo. Sim, a Alemanha chega forte para a fase final.

A Argélia, porém, não pode ser subestimada. Deram sufoco na Bélgica em sua única derrota da primeira fase e atropelaram a Coreia do Sul por 4 a 2. Arrancaram um empate contra os russos e tiveram oportunidade de sair vencedores. Chegam confiantes para a segunda fase, apesar da gigante tarefa que terão pela frente.

Alemanha 4×0 Portugal – Alemanha 2×2 Gana – Estados Unidos 0x1 Alemanha
Bélgica 2×1 Argélia – Coreia do Sul 2×4 Argélia Argélia 1×1 Rússia

Argentina x Suíça (01/07 – 13h – Arena Corinthians)

Argentina e Suíça prometem um jogo de muito equilíbrio. Os Hermanos venceram as três partidas da primeira fase, mas em nenhuma deles teve uma grande apresentação. Como o Brasil depende de Neymar, a equipe de Alejandro Sabella também conta com as boas atuações de Messi, que marcou quatro dos seis gols argentinos no mundial. A defesa demonstra a sua fragilidade e pode ter problemas.

Os suíços não se apresentaram bem diante do grande desafio da primeira fase, quando foram goleados pela França por 5 a 2. Recuperados do baque, os cabeça-de-chave do Grupo E contam com um ótimo contra-ataque puxado por Drmic e Shaqiri, esse último autor dos três gols da vitória por 3 a 0 contra Honduras. Sonhar com a próxima fase não é nenhum absurdo.

Argentina 2×1 Bósnia – Argentina 1×0 Irã – Nigéria 2×3 Argentina
Suíça 2×1 Equador – Suíça 2×5 França – Honduras 0x3 Suíça

Bélgica x Estados Unidos (01/07 – 17h – Fonte Nova)

Outro jogo que promete grande equilíbrio. Os belgas terminaram a primeira fase com 100% de aproveitamento, mas não empolgaram em nenhuma das suas três partidas. Com um futebol lento e com poucas chances de gols criadas, eles marcaram apenas quatro gols. O grande nome da nova geração, Eden Hazard, ainda não se apresentou bem.

Os norte-americanos, sob comando de Jürgen Klinsmann, mostraram ótima organização em campo, o que acabou lhes dando a vaga nas oitavas de final. A grande esperança dos Estados Unidos fica por conta de Clint Dempsey, principal nome da equipe. Fechando os espaços para que Hazard, Mertens e De Bruyne não consigam criar e aproveitando os contra-ataques que a defesa europeia cede, os “yankees” podem acabar com o sonho da Bélgica.

Bélgica 2×1 Argélia – Bélgica 1×0 Rússia – Coreia do Sul 0x1 Bélgica
Gana 1×2 Estados UnidosEstados Unidos 2×2 Portugal – Estados Unidos 0x1 Alemanha