0:00
0:00

Flamengo é derrotado no Chile e cai para o 3º lugar no Grupo 4 da Libertadores

  • Por Estadão Conteúdo
  • 16/03/2017 00h32
Divulgação ConmebolDivulgação ConmebolJogadores do Universidad Católica comemoram o gol de Santiago Silva contra o Flamengo

Em sua segunda partida pela Libertadores, o Flamengo foi derrotado pela Universidad Católica por 1 a 0, fora de casa, e caiu para o terceiro lugar no Grupo 4 da competição, com 3 pontos, atrás de Atlético Paranaense – que venceu o San Lorenzo também fora de casa – e da própria Católica, ambos com 4 pontos.

Até tomar o gol, o clube brasileiro jogava melhor que o adversário e chegou a chutar uma bola na trave, mas não conseguiu marcar. Em uma cobrança de falta aos 29 minutos do segundo tempo, tomou um gol de cabeça, sentiu a pressão e não conseguiu reagir. Ainda teve um atleta expulso: o atacante Berrío. Foi a primeira derrota do Flamengo em jogos oficiais desde outubro.

Atuando em casa, seria natural que a Católica começasse pressionando, mas a partida começou equilibrada e o Flamengo conseguiu manter a bola no ataque, sem grandes chances.

A primeira oportunidade clara de gol foi para a Católica, aos 18 minutos, provocada por uma falha de Rafael Vaz. O zagueiro atrasou uma bola para o goleiro sem a força necessária e sem notar a presença do atacante uruguaio Santiago Silva. Ele dominou a bola e, para sorte dos brasileiros, bateu mal, facilitando a defesa de Muralha. Essa foi a grande chance da Católica no primeiro tempo – o clube chileno não levou real perigo ao gol rubro-negro em nenhum outro lance dessa etapa da partida.

O primeiro lance de perigo do Flamengo ocorreu aos 23 minutos: a zaga da Católica cortou mal uma bola tocada de cabeça por Rafael Vaz e ela sobrou para Willian Arão, que pegou de primeira. A bola saiu por cima do gol de Toselli. Outra chance ocorreu aos 30, quando Guerrero cobrou uma falta no ângulo direito. Toselli salvou, mandando a bola para escanteio. Guerreiro e Everton tiveram outras boas chances de gol na sequência.

Ao final do primeiro tempo, o Flamengo contava sete finalizações contra seis do adversário. Embora tenha criado mais chances e sido superior, a melhor chance desta etapa foi da Universidad Católica, desperdiçada por Santiago Silva. Outro destaque do primeiro tempo foram as frequentes discussões de Guerrero com os defensores chilenos.

A primeira chance do segundo tempo foi do Flamengo: aos 4 minutos, Marcio Araújo cruzou e Guerrero cabeceou forte, mas para fora. Na sequência, a Universidad Católica também teve chances, mas errou nas finalizações.

Aos 25, Diego cobrou uma falta frontal, a bola bateu no travessão e saiu. Três minutos depois, o meia cometeu uma falta na direita da defesa rubro-negra, pela qual recebeu cartão amarelo. A bola foi alçada para a área, Santiago Silva subiu de cabeça e testou para baixo, sem defesa para Muralha: 1 a 0 Católica.

Aos 38, reclamando da marcação de Parot, Berrío empurrou o adversário e acabou expulso. Parot levou o amarelo. Depois disso o rubro-negro carioca não conseguiu criar chances de gol, permitindo a vitória da Católica.