Representantes paulistas nesta edição da Libertadores, Palmeiras e Santos fazem sua estreia na fase de grupos da competição sul-americana nesta semana, ambos fora de casa. O atual campeão brasileiro viajou até a Argentina e enfrentará o Atlético Tucumán nesta quarta (08), enquanto o Santos desembarcou no Peru, para encarar o Sporting Cristal na quinta-feira (09).

O momento é de ansiedade para ambos os times. Apesar dos últimos resultados no Paulista, o torcedor palmeirense ainda vê com desconfiança o trabalho de Eduardo Baptista, mas confia na força do seu reforçado elenco contra o Tucumán, que já está embalado na competição pelas vitórias nas fases eliminatórias da Libertadores.

Pelo lado santista, Dorival também não conta com a confiança dos torcedores devido aos últimos resultados. Com três derrotas e um empate em sete jogos, o alvinegro sequer está na zona de classificação do seu grupo no Estadual. Porém, os retornos de Ricardo Oliveira, Lucas Lima e Renato podem dar um pouco de ânimo.

Apesar das preocupações, tanto palmeirenses quanto santistas podem recorrer ao passado para exibir mais confiança com o primeiro jogo na Libertadores. O retrospecto dos dois times - que curiosamente disputam a mesma edição da competição apenas pela segunda vez na história -, em estreias no torneio continental são bastante favoráveis.

Palmeiras: 10 vitórias em 16 estreias

Disputando a Libertadores pela 17ª vez, o Palmeiras foi derrotado apenas três vezes em seus primeiros jogos na fase de grupos da competição. Duas destas derrotas foram para rivais brasileiros (2 a 0 para o Fluminense em 1971 e o mesmo placar para o São Paulo em 1974) e a outra foi para a LDU em 2009, apesar de ter vencido dois confrontos anteriores na fase da Pré-Libertadores. No ano em que conquistou sua única taça, em 1999, o Palmeiras estreou com vitória sobre o rival Corinthians, por 1 a 0.

Apesar do retrospecto positivo, o palmeirense não teve tranquilidade para alcançar bons resultados nos últimos anos. Entre 2001 e 2016, o que se viu foram três empates, uma derrota e vitórias por placares apertados, como os 2 a 1 com Universidad de Chile (2001) e com o Sporting Cristal (2013), ambos em casa. No ano passado, o Palmeiras iniciou sua curta caminhada pela Libertadores contra o River Plate do Uruguai com um empate fora de casa por 2 a 2.

Santos: 6 vitórias em 12 estreias

Com o mesmo número de empates (3) e derrotas (3) que o rival Palmeiras, o Santos tem um retrospecto equilibrado em suas estreias: venceu 50% dos seus ponta-pés iniciais na Libertadores.

Para o santista mais supersticioso, somar apenas um ponto na estreia pode não ser uma má notícia. O Santos estreou com empate em duas das suas três conquistas continentais. Em 1963, ano do bicampeonato, o time de Pelé entrou somente na semifinal da competição por ser o atual campeão e estreou com um empate por 1 a 1 com o Botafogo, primeiro confronto entre times brasileiros na história do torneio. Já em 2011, o Santos de Neymar ficou no 0 a 0 com Deportivo Táchira.

Sem participar da Libertadores há cinco anos, a última estreia do time foi uma derrota para o The Strongest, por 2 a 1, em 2012. Apesar disso, o Santos ficou bem perto de mais uma final, sendo eliminado somente na semifinal do torneio, para o Corinthians.