0:00
0:00

Corinthians vacila e empata com o Racing em casa pela Sul-Americana

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 13/09/2017 23h45 - Atualizado em 14/09/2017 00h04
MARCO GALVãO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDORodriguinho tenta passar pela marcação de Arévalo Rios

Mesmo com o apoio de mais de 25 mil torcedores no Itaquerão, o Corinthians não conseguiu sair de campo com a vitória na noite desta quarta-feira (13). O time comandando por Fábio Carille enfrentou o Racing-ARG e voltou a decepcionar, empatando em 1 a 1, na ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Com o resultado, um 0 a 0 na Argentina, na próxima quarta-feira (20), dá a vaga ao rivais. E o empate fez com que os corintianos completassem três jogos consecutivos sem vitória, algo inédito na atual temporada.

Toques de bola rápidos, tabelas, dribles e organização tática ditaram o primeiro tempo alvinegro e deu a falsa impressão de que aquele Corinthians, que disparou na tabela do Brasileirão, estava de volta.

Após presenciarem uma rápida, mas bonita festa da torcida, com faixas, bandeiras e foguetórios, para celebrar os 107 anos de fundação do clube, celebrado no último dia 1º, os comandados de Carille conseguiram furar a retranca argentina com um belo gol.

O Racing entrou com cinco defensores e mais um volante de marcação para não deixar o Corinthians jogar. Tática parecida com a que foi usada por Vitória e Atlético-GO, que venceram na arena. Desta vez, o time alvinegro conseguiu colocar mais a bola no chão e soube aproveitar os poucos espaços deixados pelos argentinos.

Rodriguinho tentou e acertou a trave, após cruzamento de Marciel Logo em seguida, o volante que atuou improvisado na lateral-esquerda fez mais uma linda jogada, para orgulho de quem defende os meninos da base corintiana. O jovem Marciel, de 22 anos, fez fila, deixou dois para trás e cruzou para Maycon, de 20 anos, outro da base, desviar de leve para as redes.

O bom futebol e a vitória com tranquilidade ficou no primeiro tempo. Na etapa final, tudo mudou. O Racing saiu do campo de defesa e viu que dava para conseguir mais do que havia feito.

Os argentinos ficaram mais com a bola no pé e só faltava uma real chance de gol. Ela acabou sendo criada graças a um preciosismo e desatenção. Romero deixou a bola passar para tentar um drible, Lisandro López ficou com a bola e chutou. Cássio rebateu e Triverio apareceu livre para empurrar as redes. Pablo só ficou olhando. 1 a 1.

Ouça os gols da partida entre Corinthians e Racing-ARG na narração de Nilson César: