0:00
0:00

Em alta como técnico, Carille volta no tempo e revela conversas para integrar a Seleção

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2017 15h32
Johnny Drum/Jovem PanO técnico Fábio Carille, do Corinthians, participou do Esporte em Discussão desta terça-feira, na Radio Jovem Pan

Antes de ser efetivado como treinador do Corinthians, em dezembro do ano passado, Fábio Carille vivia a expectativa e até conversou com pessoas ligadas à CBF para integrar a comissão técnica da Seleção Brasileira. A revelação foi feita pelo próprio técnico alvinegro, em participação exclusiva no Esporte em Discussão desta terça-feira, na Rádio Jovem Pan.

Carille abriu o jogo quando foi questionado se aceitaria um convite da CBF para trabalhar na comissão técnica do Brasil na Copa de 2018.

“Hoje, não mais”, respondeu. “Tive essa expectativa até dezembro. Poderia acontecer alguma coisa esse ano, sim. Estava falando sempre com o pessoal de lá. Poderia. Mas, agora, a minha vida e minha profissão tomaram outro rumo. Vejo isso como sendo muito difícil de acontecer”, acrescentou.

A virada de chave na carreira de Fábio Carille aconteceu em dezembro, quando ele foi anunciado como novo técnico do Corinthians. Até então, o jovem de 43 anos era um dos auxiliares da comissão técnica fixa alvinegra e havia comandado a equipe apenas de forma interina – justamente quando Tite deixou o Corinthians para assumir a Seleção.

Se as conversas com a CBF tivessem prosperado, Carille teria seguido os mesmos passos de Tite (treinador), Cléber Xavier (auxiliar), Matheus Bacchi (auxiliar), Edu Gaspar (coordenador), Fábio Mahseredhian (preparador físico) e Fernando Lázaro (analista de desempenho). Todos eles faziam parte da comissão técnica do Corinthians e, em 2016, foram para a Seleção Brasileira.