0:00
0:00

Em São Januário, Flamengo bate Vasco em clássico com briga nas arquibancadas

  • Por Estadão Conteúdo
  • 08/07/2017 20h30
ANDRÉ FABIANO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDOANDRÉ FABIANO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDOEverton comemora com seus companheiros o gol marcado na vitória do Flamengo sobre o Vasco

Em um clássico muito tenso, com reclamações de ambas as equipes por entradas duras, o Flamengo venceu o Vasco por 1 a 0, em São Januário, neste sábado (8), pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, chegou aos 23 pontos e assumiu temporariamente o segundo lugar na classificação da competição – o Grêmio, com 22, joga neste domingo (9), contra o Avaí, em Porto Alegre. O gol do time rubro-negro foi marcado pelo atacante Éverton, após bela jogada do meia Éverton Ribeiro.

Os momentos anteriores ao início do confronto já demonstravam a atmosfera tensa que envolveria o embate. O zagueiro Réver não suportou os sintomas de uma gastroenterite quando já fazia o trabalho de aquecimento no gramado e foi trocado pelo técnico Zé Ricardo por Rafael Vaz na escalação do Flamengo.

Ainda antes da partida, o meia Philippe Coutinho, revelado no Vasco, foi muito aplaudido pelos torcedores cruzmaltinos ao chegar a São Januário. O jogador do Liverpool e da seleção brasileira, que assistiu o clássico dos camarotes, exibiu camisa com o número 10 e o seu nome às costas.

Após o toque inicial na bola, o nervosismo esperado se confirmou em campo. A ponto de o árbitro Anderson Daronco precisar distribuir vários cartões amarelos na primeira etapa para conter nos ânimos dos principais jogadores das equipes.

O primeiro a ser advertido foi Guerrero, que reclamou ao ser atingido em uma dividida com o zagueiro Paulão e o volante Wellington. O atacante peruano ficou no chão e levantou cobrando cartão para os adversários. Acabou ele sendo punido. Depois, Paulão derrubou Guerrero e foi amarelado.

Aos 18 minutos, o zagueiro Rhodolfo sentiu a perna depois de dominar uma bola no meio de campo e caiu no gramado, já pedindo substituição. Em seu lugar, o técnico Zé Ricardo colocou o zagueiro Léo Duarte.

Aos 31 minutos, o vascaíno Luis Fabiano, que voltava de suspensão automática, fez uma falta desnecessária sobre Éverton na intermediária e também levou o amarelo. Aos 36, o meia Nenê criticou acintosamente Anderson Daronco por uma falta de Éverton Ribeiro e foi mais um a ser punido.

A primeira jogada de destaque no clássico ocorreu somente aos 37 minutos, quando Guerrero bateu de longe, com firmeza, para boa defesa de Martín Silva. Aos 40, o volante Bruno Paulista, que fazia sua estreia no Vasco, caiu no gramado e foi substituído por Andrey. Foi a segunda mexida por contusão nos primeiros 45 minutos da partida – uma para cada lado.

Antes do apito final, aos 43, Nenê fez boa jogada pela direita e cruzou. A bola passou com perigo pelo gol de Thiago, mas nenhum vascaíno conseguiu aproveitar o cruzamento. O placar de 0 a 0 refletiu a baixa qualidade técnica da primeira metade do duelo.

Na segunda etapa, o Flamengo levou perigo pela primeira vez aos dois minutos. Pela esquerda, Guerrero foi para a linha de fundo, passou por Paulão, chutou firme e, mesmo sem ângulo, obrigou Martín Silva a fazer grande intervenção. Aos dez minutos, Márcio Araújo recuou mal para o goleiro Thiago que teve de se livrar da bola pela chegada de Luis Fabiano, cedendo lateral para o adversário.

Aos 15, o Vasco teve um gol anulado de Yago Pikachu. O lance foi impugnado por Anderson Daronco devido à uma falta cometida por Luis Fabiano. Guerrero, que minutos antes havia sentido um choque de cabeça em uma dividida com o zagueiro Henrique, precisou ser substituído por Leandro Damião. O peruano saiu de campo com um enorme galo na cabeça.

O Flamengo pressionava os donos da casa e, aos 16, Diego recebeu de Éverton Ribeiro em ótima condição e bateu para o gol, mas o goleiro Martín Silva defendeu. No rebote, o mesmo Éverton disparou, mas a bola desviou e foi para escanteio.

O jogo ficava cada vez mais quente e, no minuto seguinte, Éverton abriu o placar em São Januário para o Flamengo. A jogada começou pela direita do ataque com Rodinei, que passou para Éverton Ribeiro, que deu um lindo drible no defensor vascaíno e cruzou para Éverton completar para o gol.

Aos 20 minutos, Luis Fabiano recebeu cruzamento da esquerda, girou e bateu forte, mas o goleiro Thiago espalmou para a linha de fundo. Aos 24, o flamenguista Éverton disparou pela esquerda e cruzou para Leandro Damião que tocou de calcanhar para Éverton Ribeiro, mas o meia se enrolou na hora de finalizar e deu chance para a zaga vascaína tirar o perigo.

A partida continuou muito disputada, mas o Vasco perdeu a capacidade de atacar e passou a tentar cruzamentos na área na tentativa de empatar o marcador. O Flamengo conseguiu dominar as ações, controlou o jogo até o fim e garantiu os três pontos na casa do adversário.

O Vasco permanece com 16 pontos e em sexto lugar, mas sob risco de ser ultrapassado por outros times na sequência da rodada, após ser derrotado pela segunda vez no Brasileirão em casa. Na próxima rodada, na quarta-feira (12), o time tentará se reabilitar diante do Vitória no Barradão. No dia seguinte, o Flamengo receberá o Grêmio no Luso Brasileiro.

Confusão

Depois do apito final de Anderson Daronco, torcedores vascaínos passaram a jogar muitos objetos no gramado e alguns ameaçaram invadir o campo. Os jogadores do Flamengo e a arbitragem, preocupados, permaneceram no centro do campo, protegidos pelo policiamento que atuava dentro do estádio. A PM atirou bombas de efeito moral em direção às arquibancadas para dispersar os mais agressivos.

Durante o intervalo, os vascaínos que estavam próximos às cordas que dividiam as torcidas já haviam provocado a ação da PM, que lançou spray de pimenta para conter os mais agressivos. Além disso, um torcedor do Vasco que tentou invadir o campo, depois do gol do Flamengo, pulando a proteção acrílica que separa o gramado ficou ferido e teve que ser atendido pela maca.