0:00
0:00

Emocionado, atacante Deyverson é apresentado no Palmeiras

  • Por Estadão Conteúdo
  • 17/07/2017 16h30
Cesar Greco / Agência Palmeiras / DivulgaçãoCesar Greco / Agência Palmeiras / DivulgaçãoDeyverson é apresentado como novo atacante do Palmeiras, na Academia de Futebol

O atacante Deyverson foi oficialmente apresentado nesta segunda-feira (17) como novo reforço do Palmeiras. O jogador, que pertencia ao Levante, da Espanha, mas estava defendendo o Deportivo Alavés, outro clube espanhol, assinou contrato de cinco anos com o time brasileiro.

Aos 26 anos, Deyverson já defendeu Mangaratibense, do Rio, Benfica e Belenenses (ambos de Portugal), Colônia (Alemanha) e finalmente Levante e Alavés. Em seu último clube, o atacante foi um dos destaques da campanha do vice-campeonato da Copa do Rei deste ano, na qual foi derrotado na decisão pelo Barcelona.

No Palmeiras, o atacante terá um dos maiores desafios da sua carreira, apesar da boa experiência já acumulada no futebol europeu. Emocionado, ele até chorou na sua apresentação oficial nesta segunda. “O Palmeiras é um grande clube, com bastante títulos. Tenho agora o desafio de jogar no Palmeiras e conquistar títulos, ser mais reconhecido. Isso tem bastante importância”, disse.

Após ficar cinco temporadas na Europa, Deyverson espera usar a experiência internacional para tirar proveito nas disputas com os zagueiros. “Fiquei cinco anos na Europa, que tem um futebol totalmente diferente (do praticado no Brasil). Aprendi muito lá fora a tática, a me posicionar bem, a saber o timing certo das jogadas. Agora é fazer tudo o que eu aprendi lá fora para ajudar o Palmeiras”, disse.

O atacante foi contratado após a frustrada negociação da diretoria do Palmeiras com Diego Souza, do Sport. Apesar de ter sido o “Plano B” para o ataque palmeirense, o jogador demonstrou confiança. “Chego ao Palmeiras muito feliz pela oportunidade que está me dando. É um forte grupo, uma grande família que vi aqui. É muito unido. Poder honrar esse clube é um sonho. Sempre sonhei jogar no Brasil”, ressaltou.