0:00
0:00

“Espero que o São Paulo volte a ser grande”, desabafa Careca 

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2017 11h55 - Atualizado em 13/07/2017 13h07
DivulgaçãoDivulgaçãoCampeão brasileiro em 1986, Careca foi um dos maiores centroavantes da história do São Paulo

Maior nome do título brasileiro de 1986 – o segundo da história do São Paulo –, Careca desabafou. Em entrevista exclusiva a Nilson Cesar que vai ao ar no próximo Plantão de Domingo, na Rádio Jovem Pan, o ex-atacante reclamou da falta de protagonismo do clube tricolor nos últimos anos.

Careca culpou as más administrações pela seca de títulos são-paulina, que já dura cinco anos. E, em um momento, chegou a dizer que esperava que o clube “voltasse a ser grande” o mais rápido possível.

“(A culpa) é de algumas administrações que erraram demais em termos de contratação. É uma situação lamentável, porque eu conheço muito bem a história do São Paulo, e as pessoas que, na minha época, vestiam a camisa e tinham paixão pelo clube. Jogadores, técnicos, diretores, presidentes… Eles erravam, mas erravam muito pouco. De dez anos para cá, estão errando muito. E o futebol castiga”, argumentou.

Para Careca, a presença de um ídolo como Rogério Ceni no banco de reservas pode ajudar o São Paulo a voltar a pensar grande. Ao mesmo tempo, porém, o ex-atacante admitiu que o maior ídolo da história do clube ainda sofre com a falta de experiência na nova função.

“O Rogério chegou para tentar apagar um pouco do fogo. Ele é uma pessoa da qual eu gosto muito e pela qual eu tenho o maior carinho e respeito. Torço muito por ele, porque é um cara do bem. Mas está sentindo um pouco de dificuldade, também”.

“Falta um pouco de experiência ao Rogério, mas também falta qualidade de elenco, jogadores diferenciados… Espero que o São Paulo possa achar o caminho certo o mais rápido possível e possa voltar a ser grande novamente”, decretou.

Campeão brasileiro em 1978 e 1986, Careca tem 56 anos e é ídolo de clubes como Guarani, São Paulo e Napoli. Tido como um dos maiores atacantes de sua geração, foi titular da Seleção Brasileira em duas Copas do Mundo (1986 e 1990) e se eternizou na história do futebol.

A entrevista de Careca vai ao ar, na íntegra, no próximo Plantão de Domingo, na Rádio Jovem Pan.