0:00
0:00

Flamengo é denunciado por confusão no Maracanã e pode perder 10 mandos de campo

  • Por Estadão Conteúdo
  • 13/09/2017 21h00
ELDIO SUZANO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOAntes da partida entre Flamengo e Cruzeiro, torcedores rubro-negros se envolveram em confusão

A confusão envolvendo a torcida do Flamengo no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, no Maracanã, na última semana, pode render uma pesada punição ao clube carioca no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O Flamengo foi denunciado no tribunal nesta quarta e pode perder até 10 mandos de campo em eventual condenação.

O clube rubro-negro foi denunciado triplamente no artigo 213, inciso I do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por deixar de prevenir e reprimir desordens. A pena prevista é de multa de R$ 100 até R$ 100 mil. Além disso, o Flamengo pode perder até 10 mandos de campo. O julgamento está marcado para a próxima segunda-feira, às 13 horas.

O clube será julgado por conta da confusão de sua torcida que causou momentos de tensão no Maracanã em ao menos três momentos diferentes, antes mesmo do começo da partida contra o Cruzeiro, pelo jogo de ida da grande decisão.

Cerca de uma hora antes da bola rolar, um grupo de torcedores rubro-negros tentou mudar de setor no estádio. Uma das grades que separava os espaços foi arrebentada e os flamenguistas mudaram do setor sul para o leste.

Enquanto isso, outros depredavam o Maracanã, enquanto que seguranças particulares tentavam impedir a confusão. Muitos torcedores do Flamengo pularam as grandes. Uma garota chegou a levar um chute no rosto quando tentava fazer o mesmo e foi atingida por um flamenguista.

No portão 2 do Maracanã, houve mais confusão quando um grupo de torcedores invadiu o estádio e alguns deles foram detidos pela Polícia Militar. Em outro setor, torcedores reclamam que estavam com ingressos falsificados e, por isso, tentavam entrar sem pagar. Por fim, membros de organizadas do Flamengo brigaram entre si e a polícia precisou interferir.

Segundo o STJD, a arbitragem registrou em relatório que houve ainda uso de sinalizadores nas arquibancadas onde estava parte da torcida do Flamengo. O episódio obrigou o juiz a paralisar o jogo aos 33 minutos do segundo tempo.