O Real Madrid fez sua parte, venceu nesta quarta-feira e ficou a um empate de conquistar o título do Campeonato Espanhol. Em jogo atrasado da 21.ª rodada, o time de Zinedine Zidane contou com dois gols de Cristiano Ronaldo para derrotar o Celta de Vigo por 4 a 1, mesmo fora de casa, e colocar uma mão na taça

O resultado deixou o Real na liderança isolada da tabela com 80 pontos, três à frente do Barcelona e agora com o mesmo número de jogos. Por isso, um empate no domingo diante do Málaga, fora de casa, na última rodada, garante o título ao time de Madri. Para os catalães, resta torcer por uma derrota do rival e vencer o Eibar, em casa, no mesmo dia.

Cristiano Ronaldo mais uma vez mostrou-se decisivo na reta final da temporada e, apesar de perder chance inacreditável no segundo tempo, comandou o triunfo do Real. O português também foi fundamental na Liga dos Campeões, na qual o time madrilenho vai encarar a Juventus na decisão do dia 3 de junho, em Cardiff.

Com o Real pressionando nos primeiros minutos, Cristiano Ronaldo aproveitou sobra de bola na meia-lua, aos nove, para bater firme de canhota e acertar o ângulo esquerdo do goleiro, marcando belo gol.

Na segunda etapa, aos dois minutos, Guidetti mostrou falta de intimidade com a bola e perdeu boa chance. O Real arrancou rapidamente, Isco passou no meio de três marcadores e deixou Cristiano Ronaldo em ótima situação para marcar o segundo.

Aos 16, o árbitro Juan Martínez Munuera errou e favoreceu o Real. Aspas invadiu a área pela esquerda e foi tocado por baixo por Sergio Ramos. O juiz não só deixou de marcar o pênalti, como mostrou o segundo cartão amarelo e expulsou o atacante espanhol.

Aos 22, Jonny Castro fez bela jogada e tocou para Wass, que perdeu de frente para Navas. Mas um minuto depois, Guidetti aproveitou erro de Isco e bateu da entrada da área. A bola desviou em Sergio Ramos e matou o goleiro costarriquenho.

Só que não deu nem tempo para comemorar, porque um minuto depois, Marcelo teve liberdade pela esquerda e cruzou para Benzema marcar com o gol vazio. Cristiano Ronaldo ainda perderia chance inacreditável aos 29, quando ficou de frente para Sergio Álvarez e bateu para fora, mas aos 43, Toni Kroos selou o resultado com um belo gol.