O futebol vistoso e extremamente ofensivo foi premiado nesta quarta-feira no Campeonato Francês. Em jogo adiado da 31.ª rodada, em casa, contra o Saint-Étienne, o Monaco precisava apenas empatar para sagrar-se campeão nacional. Fez mais: ganhou por 2 a 0, quebrou um jejum de 17 anos e coroou o jovem atacante Kylian Mbappé, autor de um dos gols do triunfo.

Com o resultado, o Monaco chegou aos 92 pontos e não pode mais ser alcançado na última rodada pelo vice-líder Paris Saint-Germain, que soma 86. Já o Saint-Étienne permaneceu com 50, na oitava colocação.

A impressionante campanha na temporada encerrou um importante jejum do Monaco, que não era campeão francês desde 2000. Esse foi o oitavo título de sua história (ganhou também em 1961, 1963, 1978, 1982, 1988 e 1997), o que o deixou como o terceiro mais vitorioso, ao lado do Nantes - está atrás apenas do Olympique de Marselha (nove) e de seu próprio adversário desta quarta-feira, o Saint-Étienne, maior vencedor com 10 taças.

Com um ataque fulminante, que terminou a competição com impressionantes 104 gols marcados, além de 75 de saldo, o Monaco possui alguns jovens brasileiros em seu elenco, como o zagueiro Jemerson e os laterais Fabinho e Jorge, além de Boschilia.

O grande destaque da temporada, porém, foi mesmo Mbappé. Com apenas 18 anos e já especulado por clubes como Real Madrid, o jovem atacante liderou a equipe comandada pelo técnico português Leonardo Jardim e integrou a letal dupla ofensiva do Monaco, composta também pelo colombiano Radamel Falcao García.

A equipe, assim, apostando sempre em um futebol aberto e ofensivo, não apenas fez história no Campeonato Francês, como surpreendeu ao chegar na semifinal da Liga dos Campeões da Europa, quando foi eliminada pela Juventus.

E, no jogo desta quarta-feira, a equipe fez prevalecer o seu estilo. Foi melhor desde o início, criou boas oportunidades e abriu o placar logo aos 19 minutos, quando Mbappé recebeu sozinho, carregou até a área e deu um drible desconcertante no goleiro antes de empurrar para as redes.

Com o título praticamente confirmado, o Monaco deu uma leve administrada, mas seguiu criando boas oportunidades. E, já no último minuto, aproveitando assistência de Lamar, o atacante Germain fechou o placar e concretizou a festa.