O Paris Saint-Germain saiu na frente do Chelsea em confronto pelas quartas de final da Liga dos Campeões nesta quarta-feira com uma vitória por 3 a 1 no estádio Parc des Princes, em jogo no qual, embora tenham tido boa atuação de uma forma geral, os zagueiros titulares da seleção brasileira ficaram marcados negativamente em lances capitais.


Ezequiel Lavezzi fez 1 a 0 para o PSG logo no começo do duelo em Paris. Ainda no primeiro tempo, Thiago Silva, capitão da equipe de Luiz Felipe Scolari, cometeu pênalti em Oscar, também da seleção, e a cobrança foi convertida por Eden Hazard.


Na etapa final, David Luiz marcou contra, após cobrança de falta que ele mesmo cometeu em Blaise Matuidi, e recolocou os donos da casa em vantagem. A diferença ainda aumentou nos acréscimos, em linda jogada de Javier Pastore.


Em busca da vaga entre os quatro melhores da Europa, obtida apenas uma vez em sua história, em 1995, a equipe francesa jogará pelo empate na próxima terça-feira, em Stamford Bridge. Já os 'Blues', campeões em 2012, precisarão vencer por 1 a 0 ou por uma diferença ainda maior.


O PSG teve apenas um desfalque entre os atletas considerados titulares: o lateral Gregory Van der Wiel, que, lesionado, deu lugar a Christophe Jallet. Entre os brasileiros, além de Thiago Silva, o também zagueiro Alex e o volante Thiago Motta foram titulares, enquanto o também defensor Marquinhos e o meia-atacante Lucas começaram no banco, sendo que apenas o segundo entrou em campo.


No Chelsea, José Mourinho não contou com o lateral Ashley Cole e o atacante Samuel Eto'o, contundidos, que deram lugar a César Azpilicueta e ao improvisado André Schürrle. Já o volante Nemanja Matic e o meia-atacante Mohamed Salah não foram inscritos na 'Champions'. David Luiz teve a companhia de três colegas de seleção: Ramires, Oscar e Willian.


Nem bem a bola rolou, os donos da casa abriram o placar. Logo aos três minutos de partida, Matuidi fez o cruzamento, Terry afastou mal e a sobra ficou com Lavezzi, que matou no peito e encheu o pé. A bola ainda tocou na trave antes de entrar.


O começo do jogo teve domínio do PSG, que sabia ter a bola, mas também resistir às investidas do adversário para sair no contra-ataque. Num deles, aos 16 minutos, após um escanteio mal cobrado pelos visitantes, Lavezzi arrancou e foi parado com falta por Ramires. Dessa forma, o ex-jogador do Cruzeiro está fora do jogo de volta.


Aos poucos, os 'Blues' iam se soltando, mas as melhores jogadas de ataque ainda eram da equipe francesa, que aos 24 voltou a incomodar, novamente com Lavezzi. Ibrahimovic saiu da área e passou para o argentino, que passou por Cahill e bateu forte, perigosamente, à direita do alvo.


Um minuto depois, porém, Thiago Silva falhou e deu o empate ao Chelsea. Willian desceu para a direita e recuou para Oscar, que foi derrubado pelo capitão da seleção brasileira. Hazard foi para a cobrança e chutou no canto direito, tirando de Sirigu, que foi para a esquerda.


A partir daí, o controle das ações mudou de mãos, já que o time visitante passou a sentir mais à vontade, enquanto os donos da casa acusavam o nervosismo. Aos 30, Oscar colocou Hazard para correr perto da área, mas o autor do gol perdeu para Verratti.


O meia belga era o grande destaque do duelo, e aos 39 apareceu bem mais uma vez. Willian avançou mais uma vez pela direita e fez o chuveirinho. O camisa 17 emendou de primeira e acertou o pé da trave esquerda.


Mal na parte final do primeiro tempo, o PSG voltou do intervalo mais agressivo e incomodou aos sete minutos, em mais uma jogada de lado de campo. Matuidi cruzou da esquerda e Lavezzi, livre na área, cabeceou para fora.


O maior ímpeto ofensivo do campeão francês surtiu efeito aos 16, em gol que teve dupla participação negativa de David Luiz. O zagueiro cometeu falta em Matuidi na ponta esquerda. Lavezzi fez a cobrança, a bola passou por todo mundo e bateu na canela justamente do defensor brasileiro antes de entrar.


O Chelsea não conseguia frear o adversário, mas o acaso tratou de ajudar, ou ao menos tentar. Principal jogador do PSG, Ibrahimovic sentiu a coxa e teve que ser substituído por Lucas, aos 23.


O jovem meia-atacante entrou bem, mas passou a faltar a referência na frente, já que Cavani não foi bem. Aos 28 minutos, o brasileiro fez linda jogada individual, com direito a drible da vaca em David Luiz, e serviu o uruguaio, que demorou e não conseguiu concluir para o gol.


A única boa jogada de Cavani como homem de referência no ataque aconteceu aos 38, quando ele esteve a centímetros de marcar o terceiro. Acionado na esquerda, o centroavante aproveitou que Maxwell carregou a marcação, cortou para o meio e encheu o pé, tirando tinta do poste esquerdo.


A partida já era "cozida em banho maria" pelos dois times, que pareciam apenas aguardar o apito final para decidir em Londres. No entanto, Pastore, que entrara um pouco antes, marcou o terceiro com um golaço. Aos 47, o argentino deixou Azpilicueta e Lampard na saudade na ponta direita, entrou na área e bateu rasteiro para superar Cech, que caiu atrasado.


None


Ficha técnica:.


Paris Saint-Germain: Sirigu; Jallet, Alex, Thiago Silva e Maxwell; Thiago Motta, Matuidi e Verratti (Cabaye); Lavezzi (Pastore), Ibrahimovic (Lucas) e Cavani. Técnico: Laurent Blanc.


Chelsea: Cech; Ivanovic, Cahill, Terry e Azpilicueta; David Luiz, Ramires, Hazard, Oscar (Lampard) e Willian; Schürrle (Torres). Técnico: José Mourinho.


Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia), auxiliado pelos compatriotas Milovan Ristic e Dalibor Djurdjevic.


Cartões amarelos: Alex e Cavani (Paris Saint-Germain); Ramires, Willian e David Luiz (Chelsea).


Gols: Lavezzi, David Luiz (contra) e Pastore (Paris Saint-Germain); Hazard (Chelsea).


Estádio: Parc des Princes, Paris (França). EFE