O Atlético-MG bateu o Guangzhou Evergrande por 3 a 2 neste sábado (21), no estádio Marrakech, e ficou em terceiro lugar no Mundial de Clubes. O gol da vitória foi marcado por Luan apenas aos 47 minutos do segundo tempo. O Galo conseguiu balançar a rede no sufoco mesmo com um jogador a menos, já que Ronaldinho havia acabado de ser expulso. O meia não gostou da tentativa do adversário de tomar a bola enquanto já estava caído e o agrediu com um chute.


Ronaldinho, autor do único gol mineiro na dolorosa derrota por 3 a 1 cobra o Raja Casablanca na semifinal, voltou a balançar a rede. Novamente de falta, o craque colocou a bola no ângulo em um golaço que deixou o placar empatado por 2 a 2 no final do primeiro tempo.


Antes disso, o Atlético-MG largou na frente logo nos primeiros minutos do primeiro tempo com um gol de Diego Tardelli. Mas o Guangzhou virou rapidamente o placar, com o brasileiro Muriqui e o argentino Conca.


A partida marcou ainda a despedida do técnico Cuca, que, depois de dar ao Galo o título da Copa Libertadores da América e ter fracassado no Mundial, vai treinar o Shandong Luneng, da China.


Ainda neste sábado (21), a partir das 17h30 (de Brasília), o Raja Casablanca, de Marrocos, que eliminou o Atlético-MG na semifinal, recebe o Bayern de Munique para a disputa da grande decisão do Mundial de Clubes.


O jogo


O primeiro tempo de jogo não deixou a desejar em termos de emoção. Com menos de dois minutos jogados, Marcos Rocha acertou um belo cruzamento da direita e encontrou Diego Tardelli na entrada da pequena área. O atacante desviou para o fundo do gol e abriu o placar.


Depois do gol inicial, o Galo diminuiu o ritmo e, em um instante de desatenção, o Guangzhou Evergrande empatou, aos oito minutos. Elkeson fez jogada e bateu de canhota, a bola bateu no travessão. Na seqiência, Gao Lin tentou chutar, não conseguiu e a bola sobrou para Muriqui, que mandou para o gol, deixando tudo igual.


O jogo começou a ficar complicado para o Atlético-MG e, aos 14, em descida para o ataque do time da China, Lucas Cândido puxou o jogador adversário dentro da área e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, Conca não desperdiçou: 2 a 1.


O Guangzhou mandava na partida e chegava bem, como aos 18, quando Elkeson cabeceou e acertou no travessão da meta atleticana, e como aos 23, quando Conca bateu falta direto para o gol e obrigou Victor a fazer uma bela intervenção.


Perdido em campo, o Atlético-MG começou a tomar pressão e descia às vezes para o campo de ataque, quase nunca criando chances de perigo. Aos 37, finalmente o clube mineiro voltou a levantar a torcida, quando Ronaldinho cobrou falta bem, mas o goleiro Shuai Li defendeu em dois tempos.


Três minutos depois da chance de Ronaldinho, o Guangzhou apareceu bem novamente, quando Muriqui invadiu a área, quase sofreu pênalti de Réver e finalizou, mas Victor defendeu. O jogo já caminhava para o fim do primeiro tempo quando o Atlético teve chance em falta perto da área, bem no centro.


Foi então que, aos 45 minutos, Ronaldinho Gaúcho bateu a falta com perfeição, no ângulo esquerdo do goleiro Li, e deixou tudo igual antes da ida aos vestiários. O primeiro tempo terminou 2 a 2.


Aos seis minutos do segundo tempo, quase que o Galo marcou o terceiro gol, quando Ronaldinho cobrou bem escanteio e Réver cabeceou, acertando a bola na trave esquerda do goleiro Li.


Logo depois da boa chance do Atlético, foi a vez de o Guangzhou assustar o time brasileiro duas vezes seguidas. Aos 12 minutos, Conca deu bela assistência para Muriqui, mas ele bateu em cima de Victor, que saiu bem do gol para impedir o terceiro do time chinês.


Um minuto mais tarde, Conca cobrou escanteio e encontrou Elkeson, que subiu sozinho e mandou a finalização de cabeça na trave, perto do ângulo, quase anotando o terceiro.


Aos 25 minutos, foi a vez de o Galo quase ficar na liderança do marcador. Luan invadiu a área pela direita, cruzou rasteiro e encontrou Ronaldinho, que bateu para o gol sem goleiro, mas o zagueiro do campeão chinês tirou a bola quase em cima da linha.


O Galo voltou a criar uma boa oportunidade aos 34, quando Leonardo Silva partiu pela esquerda e cruzou, encontrando Luan, que finalizou de letra, mandando a bola perto do gol do Guangzhou.


Pouco tempo depois, o goleiro Victor salvou, com os pés, o Atlético-MG de tomar o terceiro gol, após escanteio.


E a situação do Atlético-MG ficaria mais complicada ainda, quando Ronaldinho se envolveu em um lance polêmico com Zhao e acabou sendo expulsão por agressão.


Porém, quando parecia que a decisão iria para as penalidades máximas, Tardelli deu bonito passe para Luan, que partiu da intermediária, em condição legal, e bateu rasteiro, na saída do goleiro chinês, sendo o herói do Atlético. No final, vitória por 3 a 2 e terceira colocação garantida.