Sem perder desde o dia 11 de fevereiro, quando foi surpreendido em casa pelo Santo André, o Corinthians perdeu a invencibilidade neste domingo. Jogando na Arena da Fonte, em Araraquara, pela 9ª rodada do Campeonato Paulista, o time comandado por Fábio Carille acabou perdendo para a Ferroviária por 1 a 0. O gol solitário que garantiu a segunda vitória do time do interior no Estadual foi marcado pelo meia Alan Mineiro.

O primeiro tempo até que começou movimentado, com o Corinthians chegando bem ao ataque pelos lados do campo. Jô foi bastante acionado, mas a marcação da Ferroviária impediu que o atacante alvinegro finalizasse com mais precisão. O time da casa por sua vez, tentava surpreender o Timão através dos contra-ataques, porém encontrou dificuldade para furar a defesa rival.

Se pelo chão a Ferroviária não conseguia chegar, a alternativa encontrada pelo time de Araraquara foi explorar as jogadas de bola parada. Aos 41 minutos, após cobrança de escanteio, o time da casa até balançou a rede, mas não valeu. Leandro Amaro cabeceou e Tiago Marques apareceu livre para desviar para o gol, em cima de Cássio. O auxiliar pegou bem o impedimento e invalidou o lance.

Na volta do segundo tempo, porém, o placar foi inaugurado. Logo aos três minutos, Gabriel perdeu a bola para Jonathan que lançou Alan Mineiro. O camisa 10 da Ferroviária foi derrubado por Fagner e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, o jogador que pertence ao Corinthians, mandou a bola na trave. Na volta ela desviou em Cássio, Alan Mineiro dominou e mandou para o fundo da rede.

O gol acordou o Corinthians, que passou a pressionar a Ferroviária em busca do empate. Aos seis minutos, Tadeu fez grande defesa na finalização de Guilherme, após cobrança de escanteio. Aos 15, Rodriguinho entrou no lugar de Guilherme e em sua primeira jogada, ajeitou para Jadson bater para o gol. A bola desviou na zaga e saiu rente a trave direita do goleiro do time da casa.

O técnico Fábio Carille colocou o time ainda mais à frente minutos depois, ao sacar Gabriel, que já tinha cartão amarelo, e promover a estreia do meia Pedrinho. A revelação alvinegra levantou a torcida do Corinthians na Arena da Fonte, mas quem quase marcou foi novamente o experiente Jadson. O camisa 77 recebeu de Fagner dentro da área e de primeira exigiu uma grande defesa de Tadeu.

O bombardeio corintiano seguiu nos minutos seguintes. Jô, Jadson, Rodriguinho e até o lateral-esquerdo Moisés tentaram passar pelo goleiro Tadeu, mas o camisa 1 da Ferroviária estava em uma tarde inspirada e evitou o empate. A Ferroviária por sua vez, recuou e passou a esperar pelo contra-ataque. O que não aconteceu. Sem alteração no placar, o duelo terminou com vitória do time da casa, a segunda no Paulista, mais uma vez sobre um grande.

Apesar da derrota, o Corinthians segue na liderança do grupo A, com 19 pontos, sete a mais que o vice Botafogo. Já a Ferroviária, que luta contra o rebaixamento, chegou aos oito pontos, ficando agora na 15ª posição da classificação geral, um a menos que o São Bernardo, primeira equipe fora da zona do rebaixamento. Na próxima rodada, o Corinthians recebe o Red Bull e a Ferroviária visita o São Bernardo.

Opinião JP

Para os comentaristas da Jovem Pan, Flávio Prado e Vampeta, a vitória da Ferroviária sobre o Corinthians foi justa, principalmente pela atuação do goleiro do time da casa, Tadeu, que fez grande defesas ao longo dos 90 minutos. “O Corinthians criou muitas oportunidades, principalmente na segunda etapa. Mas, o Tadeu jogou muito. Apesar da irregularidade no gol, o placar foi justo. A Ferroviária mereceu a vitória”, analisou Vampeta.

Segundo Flávio Prado, o problema do Corinthians neste domingo foi a postura do time, que esperou demais para atacar o adversário. “O Corinthians demorou muito para jogar futebol. O time só acordou depois que tomou o gol. Coincidentemente, foi quando Carille mudou alguns jogadores. Não tem como contestar a partida feita pela Ferroviária e o resultado. O Corinthians tinha que atacar mais se quisesse vencer”, disse.

Ouça o gol da partida entre Ferroviária e Corinthians: