Os pais do meia santista Rafael Longuine morreram em um acidente de carro na BR-376, em Alto Paraná, noroeste paranaense, na madrugada desta segunda-feira (01).

Além dos pais do jogador, Maria Fátima de Carvalho Longuine, de 52 anos, e Wellington Longuine, de 53 anos, também estava no veículo uma tia de Rafael, Lidia Ferreira de Carvalho Castelã, de 59 anos. Todos morreram no local do acidente.

O carro onde estava os familiares do atleta bateu em uma carreta com carregamento de madeira. O motorista do caminhão, Marcelo Kovalesk, de 55 anos, que também faleceu, invadiu a pista contrária e colidiu com o carro dos parentes de Longuine.

Os corpos das vítimas foram levados ao IML de Paranavaí. Rafael Longuine foi dispensado dos treinos no Santos. O clube emitiu uma nota oficial lamentando o falecimento dos pais do meia.

"O Santos FC lamenta o falecimento dos pais do atleta Rafael Longuine, bem como as demais vítimas do acidente, que aconteceu na rodovia BR-376, em Alto Paraná, no Paraná. O Santos FC dispensou prontamente o jogador e prestará todo o apoio superar esse difícil momento", publicou o clube.

O Santos, além de liberar Longuine, definiu que o atacante Ricardo Oliveira fará um pronunciamento sobre a tragédia às 14h30 desta terça-feira no CT Rei Pelé, quando prestará a sua solidariedade e a de todo o grupo ao companheiro de clube. 

Apesar da tragédia, o Santos manteve a sua programação de treinos nesta terça e também na quarta-feira. O time volta a entrar em campo na quinta-feira, às 21h45, quando vai receber o Indepediente Santa Fe pela quarta rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores - o time paulista lidera a chave com cinco pontos.