Bruno Henrique brilhou neste domingo e conduziu os reservas do Santos a uma importante goleada sobre o São Bernardo, por 4 a 1, no Estádio Primeiro de Maio, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Contratado do Wolfsburg, o atacante ainda não havia marcado pelo novo time. Mas, somente nesta noite, anotou três e mostrou que tem condições de ganhar espaço no time titular.

Com o resultado, o Santos chegou aos 13 pontos e assumiu a segunda posição do Grupo D, mas ainda pode ser ultrapassado pelo Mirassol, que tem os mesmos 13 e recebe o Ituano na segunda-feira - o time da Vila Belmiro leva vantagem nos critérios de desempate. Já o São Bernardo, com nove pontos, é o terceiro do Grupo A.

Na próxima rodada do Paulista, o Santos faz o clássico com o Palmeiras na Vila Belmiro, no domingo. Antes, porém, recebe o The Strongest pela Copa Libertadores, na quinta-feira. Já o São Bernardo encara o Red Bull Brasil na sexta, fora de casa.

Quatro bolas na trave em finalizações do São Bernardo, inúmeras chances criadas e uma excelente atuação de Bruno Henrique, que sofreu um pênalti, desperdiçou a cobrança e marcou no rebote, além de ter feito outros dois. Não faltou ação no duelo deste domingo. E o bom jogo foi sacramentado mesmo com a decisão de Dorival Junior de escalar somente reservas.

Embora houvesse relacionado os titulares e comentado que não pouparia ninguém, Dorival mudou de ideia, mesmo que o Santos precisasse muito do triunfo. A equipe vinha de um grande desgaste físico, após empatar com o Sporting Cristal, no Peru, na última quinta-feira, pela Copa Libertadores, e chegar em casa apenas no fim da tarde de sexta. E isso levou Dorival a apostar na rodagem do elenco.

Mas a arriscada estratégia deu certo. Na saída de bola, Yuri recuava e se juntava a David Braz e Lucas Veríssimo, melhorando o passe e liberando os laterais. O São Bernardo, por sua vez, também não estava disposto a apenas se defender. E o primeiro tempo trouxe grandes emoções às duas equipes.

A primeira boa jogada veio aos 19, quando Walterson recebeu lançamento na esquerda, bateu firme e acertou a trave. Apenas quatro minutos depois foi a vez de Marcinho, frente a frente com Vladimir, chutar no poste e desperdiçar grande chance para o São Bernardo.

Parecia que seria o jogo das bolas na trave. No minuto seguinte, após boa jogada do ataque santista, Rafael Longuine finalizou e viu a bola seguir o mesmo destino. No rebote, contudo, Bruno Henrique foi esperto, empurrou para as redes e abriu o placar.

O gol acelerou ainda mais o ritmo do duelo. O São Bernardo seguia desperdiçando boas oportunidades até que Geandro, após cobrança de escanteio, em bola de cabeça dividida com Matheus Ribeiro, empatou para o São Bernardo.

A noite, contudo, era de Bruno Henrique. Já no final do primeiro tempo, o atacante recebeu passe de Leandro Donizete, arrancou pela esquerda e foi derrubado dentro da área. Ele até desperdiçou o pênalti, mas aproveitou o rebote e marcou o segundo.

Confiante após marcar seus primeiros gols pelo Santos e ciente de que dava um importante passo para cavar seu espaço no time titular, ainda mais depois da fraca atuação de Copete no Peru, Bruno Henrique seguiu decisivo e praticamente definiu o jogo no início do segundo tempo, aproveitando cruzamento de Vladimir Hernández e anotando o seu terceiro gol.

O São Bernardo até ameaçou uma pressão nos minutos seguintes. Mas, após Walterson cruzar, a bola tomar outro rumo e encobrir Vladimir, a equipe novamente esbarrou na trave. Desanimado com a sina e aparentemente cansado, o time mandante diminuiu o ritmo, embora ainda fosse acertar mais uma bola no travessão.

Melhor para o Santos. Nos minutos finais, já administrando, o time de Dorival ainda ampliou com Rafael Longuine, aproveitando rápida troca de passes. E, mesmo com os reservas, a equipe goleou e poupou seus principais jogadores para o duelo contra o The Strongest.

Opinião Jovem Pan - Santos construiu uma importante goleda, que o recoloca temporariamente na zona de classificação para as quartas de final. O comentarista Bruno Prado observou que o Alvinegro investiu no contra-ataque diante de um São Bernardo que tentou incomodar, chegando até a algumas bolas na trave.

"O Santos tinha um time com características de velocidade, jogadores como Vladimir Hernández e o Bruno Henrique, que jogaram mais para o contra ataque que para a posse de bola. Construiu uma goleada e até perdeu oportunidades para fazer mais. O São Bernardo acertou a trave quatro vezes durante o jogo, mas não criou tanto. Primeiro tempo foi equilibrado, mas no segundo a chance de colocar velocidade deu toda a vantagem ao time do Santos. Resultado importante para que o Santos trabalhe mais tranquilo e melhore um pouco essa situação no Campeonato", analisou Bruno.