O agora técnico Rogério Ceni aguarda mais reforços no São Paulo para ter um elenco mais perto do considerado ideal. Nesta quinta-feira, na primeira entrevista coletiva do ex-goleiro no ano, ele comentou que a vinda de mais três jogadores, somada à presença dos quatro contratados nesta janela de transferências, faria o grupo mais competitivo.

"Não tenho um elenco que o Palmeiras tem, de jogadores consagrados, de nome. Ainda seriam necessárias duas a três peças para ter um time ideal", afirmou. O São Paulo confirmou para 2017 as vindas do meia Cícero, dos atacantes Wellington Nem e Neílton, mais o goleiro Sidão. A diretoria disse ter negociado, até agora sem sucesso, com o atacante Colman, do Nacional, do Paraguai.

Ceni explicou que considera ideal trabalhar com um elenco de 29 jogadores, dos quais quatro seriam goleiros. Atualmente o técnico conta com 28 atletas, sendo que metade deles são revelados nas categorias de base. "Essa presença grande de quem veio de Cotia precisa ser ressaltada. Alguns garotos vão ganhar experiência ao serem emprestados para outras equipes para a disputa do Campeonato Paulista. Gosto de trabalhar com esse perfil de quem tem até 23 anos, mesclado com a experiência de outros jogadores", comentou.

O novo treinador da equipe apresentou na entrevista os dois auxiliares que trouxe para o clube. O inglês Michael Beale deixou o comando do sub-23 do Liverpool para ser o auxiliar técnico. O francês Charles Hembert deixou uma agência em que trabalhava na preparação da logística de equipes de futebol e será o novo supervisor técnico do São Paulo.

A equipe embarca na madrugada desta sexta-feira para os Estados Unidos para a disputa da Florida Cup. No dia 12 o São Paulo deve fazer um jogo-treino contra um time local, no dia 15 enfrenta o Boca Raton, em outro jogo-treino, e no dia 19 estreia na competição amistosa contra o vencedor do confronto entre Millonarios, da Colômbia, e River Plate, da Argentina.

O ex-goleiro prometeu aplicar novas metodologias nos treinos. "Vamos fazer trabalhos setorizados, sempre dividindo grupos, com novas atividades. Acredito muito que o interesse do atleta em aprender no treinamento, em demonstrar interesse, será de igual valor para ele se interessar pelo jogo", afirmou.