O meia Maicosuel foi confirmado como novo reforço do São Paulo no início da tarde desta quarta-feira. E, poucos minutos depois, já concedia entrevista coletiva no novo clube. Com pressa, o jogador mira estreia logo no clássico com o Corinthians, no Itaquerão, em rodada do Campeonato Brasileiro.

Tanta pressa não é por acaso. Aos 30 anos, Maicosuel quer fazer um recomeço em sua carreira no São Paulo. "Espero retomar no São Paulo o status de bom jogador, incisivo, de jogadas e sem oscilar e sem lesões. Espero ser um grande jogador de novo", afirmou o meio-campista.

O jogador chega ao São Paulo após uma passagem irregular pelo Atlético Mineiro nos últimos três anos - no meio do caminho jogou nos Emirados Árabes Unidos, por empréstimo. "No Atlético tive empecilhos, o tamanho do elenco e a rodagem de grupo. Vim para escrever uma nova história, respirar novos ares. Não que não tinha lá, mas quero retomar essa alegria de novo", declarou.

Ele admite que, em alguns momentos, deixou a desejar, o que acabou reduzindo seu espaço num time com elenco recheado. "Andei oscilando um pouco. Ninguém entra para jogar mal e perder. Mas acontece. Tenho status de bom jogador por alguma coisa que fiz. Em todos clubes tentei dar o melhor. As vezes consegui. Oscilei um pouco", declarou Maicosuel. 

Sem querer perder tempo, o meia já se coloca à disposição do técnico Rogério Ceni e não escolhe posição para jogar. "Não escolho onde vou jogar, pode ser por dentro, pelos lados ou pelo meio. Quero jogar, no meio ou nas pontas. É o mais importante, busco o meu espaço. Tento deixar o São Paulo mais forte", afirmou.

No seu novo clube, Maicosuel vai reencontrar Lucas Pratto, outro jogador que deixou o Atlético-MG em razão da forte concorrência no elenco. "Pratto é um cara se doa e se entrega em campo. Gosto dele dentro e fora de campo. Temos tudo para fazer um bom dueto", projetou.

O meia também disse que conversou com Rogério Ceni antes de acertar a contratação com o São Paulo. "Falei com o Rogério ontem [terça] e nos encontramos também. Não precisa falar para agradar ninguém, mas quem sou eu para falar do Rogério? É um cara com a vida toda no clube e ser observado por ele é motivo de orgulho para mim. Ele sabe o caminho dos títulos", afirmou.