Principal mentor de Rogério Ceni, Muricy Ramalho aprovou a decisão do ex-goleiro, de assumir o comando técnico do São Paulo. Em entrevista exclusiva a Nilson Cesar que vai ao ar no próximo fim de semana, na Rádio Jovem Pan, o ex-treinador de 61 anos disse confiar na capacidade de o maior ídolo da história tricolor gerir um grande time já em 2017 - Rogério se aposentou no fim de 2015 e tem apenas 43 anos, idade considerada baixa para técnicos.

"Ele com certeza vai dar certo nessa profissão", apostou Muricy.

"É claro que vai ter alguns probleminhas no começo, por falta de experiência, o que é natural, mas ele é muito inteligente, preparado e determinado. E tem uma coisa muito importante para um técnico que pretende trabalhar em um clube grande: personalidade. É importante para aguentar a pressão", acrescentou. 

Muricy tem conhecimento de causa. Foi, afinal, um dos maiores técnicos da história do São Paulo e ajudou a revelar o então jovem goleiro no início da década de 1990, no próprio clube tricolor. Juntos, os dois trabalharam em quatro oportunidades e fizeram uma das dobradinhas mais vitoriosas de todos os tempos, ganhando três títulos brasileiros e uma Copa Conmebol.

Assim como tem a certeza de que o pupilo vai vingar na nova profissão, Muricy também tem a convicção de que o agora jovem treinador precisará de tempo para impor a sua filosofia no São Paulo. De acordo com o ex-técnico, Rogério vai enfrentar uma nova realidade e terá de contar com a paciência de público e imprensa para trabalhar com tranquilidade. 

"Antes, ele era jogador. E jogador divide o sucesso e as decepções com todo mundo. O técnico, não. O técnico divide as vitórias, mas fica sozinho com as derrotas. É sempre assim. Ele vai ter de se acostumar com isso. E nós, que vivemos no futebol, vamos ter de dar tempo para ele. Não podemos ter a imagem dele como jogador, porque senão podemos perder um grande talento do futebol", finalizou. 

Rogério Ceni vai comandar o São Paulo pela primeira vez na Florida Cup, torneio amistoso realizado nos Estados Unidos em janeiro. A estreia oficial, por sua vez, será contra o Grêmio Osasco Audax, dia 5 de fevereiro, em Barueri, pela primeira rodada do Campeonato Paulista – o jogo, por sinal, já virou alvo de polêmica por causa de uma controversa decisão tomada pelo presidente do atual vice-campeão estadual, Vampeta.