O zagueiro Rodrigo Caio reconheceu que o São Paulo está sofrendo um peso emocional muito grande com as eliminações em três competições na temporada, mas negou que o grupo esteja rachado. Para ele, a equipe tem tudo para dar a volta por cima na temporada e espera uma reação na próxima partida do Brasileirão, na segunda-feira da semana que vem, às 20 horas, contra o Avaí, no Morumbi.

"O resultado negativo faz perder a confiança e isso só muda isso com trabalho. Temos outra semana cheia de trabalho e só nós poderemos mudar a situação. Não será a primeira ou a última vez. Futebol é diariamente assim. Só nós podemos retomar a confiança e os resultados dentro de campo. Vamos nos juntar para sair dessa situação", afirmou o defensor, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Nesta segunda, o time voltou ao treinamento e a única ausência foi a do zagueiro Breno, que viajou para o Rio para encaminhar seu empréstimo ao Vasco. Neilton, criticado e cotado para sair, treinou normalmente com seus companheiros. "Essas listas de dispensas são colocadas por vocês (da imprensa). Aqui dentro isso não é falado. Se em algum momento isso for real, quem vai saber primeiro é a gente. Isso não abala ninguém", disse Rodrigo Caio.

Com a queda de rendimento do time, que além das eliminações não vem apresentando um bom futebol, os jogadores passaram a ser criticados. O técnico Rogério Ceni também vem sofrendo críticas por parte da torcida, assim como a nova diretoria, que foi eleita no mês passado e sabe que o momento do clube é delicado. Apesar de tudo isso, Rodrigo Caio garante que o ambiente é bom.

"O clima é muito bom. Todos se respeitam e o Rogério tem o apoio total do grupo. Sou muito sincero no que falo. Hoje não é bom para nós e aí vem gente falando de elenco rachado, que o Rogério não consegue controlar o grupo. Não tem nada disso. Estamos trabalhando e o Rogério 'deixa a vida' aqui dentro. Tentamos de tudo nos jogos", frisou.