O técnico Rogério Ceni, do São Paulo, não poderá contar com Sidão para o clássico com o Palmeiras, sábado, no Allianz Parque, pelo Paulistão. O goleiro está com uma lombalgia e, pela programação da comissão técnica, ficaria fora de duas partidas para se tratar e poder treinar com mais força no retorno. Assim, ele tem chance de viajar com a delegação para Natal (RN) para enfrentar o ABC na próxima quarta-feira, no jogo de volta da Copa do Brasil.

Já o meia Cueva saiu de campo na quarta-feira, durante a vitória do São Paulo sobre o ABC por 3 a 1 no Morumbi, sentindo a coxa esquerda, problema do qual ele já vinha falando nas últimas partidas. Só que o próprio Ceni garantiu que o peruano terá condições de enfrentar o Palmeiras e espera ter tempo para seus jogadores se recuperarem. O mesmo se pode dizer de Luiz Araújo, que só foi preservado e não tem problemas.

Para o médico José Sanchez, os dois vão continuar sendo monitorados. "Eles serão reavaliados, mas pela primeira impressão nenhum deles preocupa. A situação pode mudar no dia seguinte, pois o próximo jogo é no sábado e vamos tentar definir essas questões o mais rapidamente possível. Acredito que ambos possam ficar à disposição", explicou.

Ceni, por sua vez, elogia seus atletas, mas não vê problemas em ter de mexer no time caso seja necessário. Ele garante que tem muitos reservas à altura e já indicou que deve mexer na equipe. Uma possibilidade é a entrada do volante Jucilei, que não foi relacionado para enfrentar o ABC e ganhou dias importantes de treinamento.

"Para mim, titular é quem joga e todos precisam entender isso. São os melhores para aquela partida. Se você só tiver 11 jogadores, está fadado ao fracasso. A cada vez que entra em campo, tem de fazer o melhor. Os 11 que começaram jogando contra o ABC não deverão ser os mesmos que vão começar o clássico", disse.