“O Palmeiras vai contratar menos em 2018”, avisa presidente

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2017 15h41
ReproduçãoO presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, participou do Esporte em Discussão desta sexta-feira, na Rádio Jovem Pan

Em participação exclusiva no Esporte em Discussão desta sexta-feira, na Rádio Jovem Pan, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, afirmou que o clube vai ter uma atuação mais discreta no próximo mercado de transferências. Após gastar mais de R$ 120 milhões e se reforçar com 14 jogadores em 2017, o Verdão vai se limitar a contratar até cinco atletas para a próxima temporada.

“O Palmeiras vai contratar menos”, garantiu o presidente. “Esse momento de muitas contratações já passou. Há um tempo, precisávamos. Hoje, temos um elenco bastante competitivo. Talvez três, quatro, no máximo cinco atletas sejam mais do que suficientes. Temos uma base bem consolidada”.

A declaração de Galiotte indica uma mudança de postura do Palmeiras no mercado de transferências. Desde que Alexandre Mattos foi contratado para assumir a direção de futebol, em janeiro de 2015, o clube virou uma “máquina de contratar”. Foram 53 reforços trazidos em três temporadas.

A tendência é que poucos jogadores saiam e poucos cheguem no ano que vem. O objetivo do Palmeiras, de acordo com Galiotte, é de se reforçar pontualmente, para não haver rupturas no trabalho desenvolvido em 2017.

“O que buscamos é que o Palmeiras seja um clube de referência nacional e sul-americana. Para isso, temos de trabalhar com um planejamento de médio/longo prazo. Tudo é discutido internamente no departamento de futebol”.

Romarinho e Gil?

Dois ex-corintianos foram apontados como possíveis reforços do Palmeiras para 2018: Romarinho e Gil. Maurício Galiotte, no entanto, descartou a chegada deles. Sobre Romarinho, o dirigente foi além: disse que, enquanto ele for presidente do Palmeiras, o atacante não joga no clube.

Renovação de Prass e saída de Mina

Galiotte também falou sobre as situações de Fernando Prass e Yerry Mina. O goleiro tem contrato com o Palmeiras até dezembro e ainda não assinou a renovação. Já o zagueiro colombiano tem prioridade de compra ligada ao Barcelona.

“Com relação ao Fernando Prass, nós estamos com as conversas muito evoluídas. Existe uma probabilidade muito grande de ele ficar conosco por pelo menos mais um ano”, afirmou. “Já o Mina fica no Palmeiras até a Copa do Mundo. Depois, o Barcelona pediu a contratação, e ele vai para lá”.