Há exatos sete anos, o então técnico da Seleção Brasileira Dunga anunciava a lista com os 23 nomes que disputariam a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. O treinador, que não se comoveu com o desejo nacional de ver a Seleção com os promissores Neymar e Paulo Henrique Ganso, deu espaço para nomes Michel Bastos, Kleberson, Nilmar e Grafite, convocado no lugar de Adriano.

O time de Dunga, que ganhou Copa América e Copa das Confederações no período pré-Mundial, decepcionou em campo e foi eliminado nas quartas de final para a Holanda, que viria a ser vice-campeã naquela edição. Daquela lista, apenas dois ainda são lembrados por Tite: Daniel Alves e Robinho.

O grupo contava com alguns jogadores que podem ser vistos no Campeonato Brasileiro, que começa neste fim de semana. É caso de Robinho, que está no Atlético-MG, Michel Bastos e Felipe Melo (Palmeiras),  Luis Fabiano (Vasco) e Grafite (Atlético-PR).

Já outros se aventuram por mercados alternativos do mundo do futebol, como Kaká, que atua pelo Orlando City, dos Estados Unidos, Nilmar, do Al Nasr, dos Emirados Árabes, e Ramires, do chinês Jiangsu Suning.

Claro, nem todos saíram da Europa. Luisão continua firme e forte no Benfica, Thiago Silva é referência no PSG e Daniel Alves, da Juventus, é tido como o melhor lateral direito do mundo da atualidade. E nem todos ainda jogam, como é o caso de Elano, já aposentado.

Confira por onde anda os 23 convocados por Dunga para a Copa do Mundo de 2010:

Júlio César

Goleiro titular da Inter de Milão em 2010, colecionou passagens pelo Chievo, Queens Park Rangers, Toronto até se tornar o “guarda-redes” do Benfica, em 2014, ano da sua última aparição na Seleção. Continua em Lisboa, mas não como o goleiro principal, ao perder espaço para o promissor conterrâneo Ederson.

Doni

Era presença garantida nas listas de Dunga e chegou até a ser reconhecido como um dos melhores goleiros da década passada. Aposentou-se do futebol em 2013, quando defendia o Botafogo-SP, devido a uma arritmia cardíaca. Mas não abandonou Ribeirão Preto, onde mantém imóveis e empresas no ramo de eventos e construção civil.

Gomes

Aos 36 anos, Gomes é titular do Watford e com fama de pegador de pênalti. No ano passado renovou com o time inglês, que hoje ocupa a 14ª colocação da Premier League, até 2018.

Maicon

O lateral-direito atuou na Roma até 2016 e desde então não assinou com nenhum clube. Aos 35 anos, Maicon treinou algumas vezes no Botafogo, porém o clube não manifesta interesse em fechar com o atleta, apesar de estar em busca de um reforço para o setor.

Daniel Alves

Se tem alguém que está bem, este é Daniel Alves. Dispensando pelo Barcelona na temporada passada, fechou com a Juventus praticamente de graça, foi responsável por um dos gols que colocou a Velha Senhora na decisão da Liga dos Campeões, mas, antes disso, ainda ajudou a eliminar o Barça nas quartas de final. Nada mal!

Michel Bastos

Depois de passear por França, Alemanha, Emirados Árabes e Itália, foi contratado pelo São Paulo em 2014. Porém, não caiu nas graças da torcida e chegou a ser agredido durante uma invasão ao CT Barra Funda. No começo deste ano “pulou o muro” e assinou com o vizinho de CT, o Palmeiras, onde tem apresentado bom futebol, apesar de não ser titular absoluto no meio-campo.

Gilberto

Lateral do Cruzeiro em 2010, colecionou passagens modestas por Vitória, América-MG, América-RJ e Araxá, onde encerrou sua carreira de jogador. Aos 41 anos, Gilberto voltou recentemente ao América-RJ, seu time de origem, para trabalhar como coordenador técnico do clube.

Lúcio

Outro que, assim como Michel Bastos, seguiu o caminho “Itália > São Paulo > Palmeiras” foi o zagueiro Lúcio, porém sem a mesma qualidade que apresentava nos anos de Bayern e Inter de Milão. Aos 39 anos, atua no Goa, time indiano que tem Zico como treinador.

Juan

Mesmo aos 38 anos, Juan é o dono da camisa 4 do Flamengo, time que defende desde o ano passado. Em março, contra a Portuguesa-RJ, marcou seu primeiro gol no Rubro-Negro após 15 anos.

Luisão

Difícil encontrar algo na carreira de Luisão que mudou de 2010 para cá. A camisa segue a mesma e a rotina de erguer taças em Portugal também segue inalterada. Luisão continua no Benfica, onde completou 500 jogos em fevereiro, e pode se tornar o jogador que mais conquistou títulos pela equipe lisboeta já neste sábado. Caso o time vença a Taça de Portugal, Luisão chegará ao seu 18º título, superando nada menos que Eusébio “Pantera Negra”.

Thiago Silva

Reserva em 2010 e criticado pela torcida até hoje por conta do “choro” em 2014, Thiago Silva pode não ser unanimidade quanto às chances para mais uma Copa, mas é titular absoluto no PSG, time que defende desde 2012.

Felipe Melo

Tido como um dos vilões da fracassada campanha na África do Sul, Felipe Melo seguiu “tranquilamente” sua carreira na Europa até ser contratado pelo Palmeiras no começo deste ano, caindo rapidamente nas graças da torcida. Nas polêmicas mais recentes envolvendo seu nome, o volante deu um soco em um jogador do Peñarol em briga generalizada que lhe custou três jogos de suspensão na Libertadores.

Gilberto Silva

Pentacampeão mundial com a Seleção e campeão da Libertadores com o Atlético-MG em 2013, Gilberto Silva se aposentou do futebol no final de 2015. Desde maio do ano passado ele ocupa o cargo de diretor do Paranathinaikos, da Grécia.

Josué

Uma das convocações mais controversas de Dunga, Josué também estava no Galo de 2013, onde atuou até 2015. No começo deste ano trabalhou como embaixador do Wolfsburg na Florida Cup, onde se reencontrou com Rogério Ceni, companheiro no São Paulo campeão mundial em 2005.

Kleberson

Hoje com 36 anos, é volante no Fort Lauderdale Strikers, cujo dono é Ronaldo, aquele que finalizou a jogada iniciada pelo próprio Kleberson em cima dos alemães na final do Japão em 2002.

Kaká

Melhor do mundo em 2007, Kaká também atua nos Estados Unidos, só que pelo Orlando City, time onde é ídolo absoluto. Chegou a ser convocado novamente por Dunga para a disputa da Copa América Centenário no ano passado, mas acabou se lesionando e sendo cortado.

Ramires

Deixou o Chelsea, time que atuou por cinco anos, para ir ao Jiangsu Suning, da China, no começo de 2016. Foi a contratação mais cara do futebol chinês na época. O time pagou mais de R$ 123 milhões para tirar Ramires da Inglaterra.

Elano

Colecionando idas e voltas ao Santos, pendurou as chuteiras no final de 2016, já com 35 anos, e ficou por ali mesmo, sendo auxiliar de Dorival Júnior no CT Rei Pelé.

Júlio Baptista

Chegou a ser companheiro de Kaká no Orlando City na última temporada da MLS, porém foi dispensado pelo clube norte-americano no fim do ano. Desde então o atacante de 35 anos está disponível no mercado.

Luís Fabiano

Após quatro anos de São Paulo e uma temporada no Tianjin Quanjian, da China, Luís Fabiano se tornou o principal reforço do Vasco da Gama na luta para se manter na Série A do Brasileiro em 2017.

Robinho

Já não é mais tão querido pela torcida do Santos quanto era em 2010, quando conquistou a Copa do Brasil junto com Neymar e Ganso. Isso por que optou em assinar com o Atlético-MG no ano passado, após passagem curta pelo Guangzhou Evergrande, time de Felipão na China. Fez um dos gols do título mineiro do Galo no último final de semana.

Nilmar

Não tem tido uma vida muito fácil nos Emirados Árabes. É atacante do Al Nasr, porém não disputa uma partida oficial desde o ano passado e apenas treina no clube enquanto o seu contrato não chega ao fim. Porém, a sorte do atacante de 32 anos parece estar mudando nos últimos dias. Seu nome é especulado para reforçar o São Paulo ou o Santos no Campeonato Brasileiro deste ano.

Grafite

Contratado pelo Atlético-PR no começo deste ano, Grafite fez duas grandes temporadas pelo Santa Cruz. Apesar do rebaixamento do clube pernambucano, o atacante de 38 anos foi um dos destaques do Brasileiro de 2016, onde foi vice-artilheiro com 13 gols.

Dunga

Teve uma nova oportunidade na Seleção Brasileira após a desastrosa participação na Copa de 2014, porém foi demitido do cargo após a eliminação na Copa América Centenário. Desde então não assumiu nenhum time.