0:00
0:00

Inter anuncia renovação do contrato de Alan Ruschel até 2018

  • Por Estadão Conteúdo
  • 24/12/2016 13h13
Divulgação / InternacionalDivulgação / InternacionalLateral Alan Ruschel ao lado dos dirigentes do Internacional

Lateral Alan Ruschel ao lado dos dirigentes do Internacional

Um dos quatro brasileiros sobreviventes do desastre aéreo da Chapecoense, Alan Ruschel já garantiu que vai voltar aos gramados, e ganhou um aliado nesta luta. O Internacional, clube que detém os direitos sobre o jogador, anunciou a renovação de seu contrato até o fim de 2018.

O anúncio da renovação aconteceu neste sábado pela manhã, mas o acerto foi firmado na noite de sexta-feira em reunião do jogador com o novo presidente do Inter, Marcelo Medeiros, e o vice-presidente de futebol, Roberto Melo. Em foto publicada no site do clube, Ruschel aparece vestindo uma camisa colorada com os dizeres: “Nada vai nos separar”.

Contratado pelo Inter em 2014, Alan Ruschel sempre sofreu com a falta de espaço no clube e, por isso, atuou emprestado em 2015 pela Chapecoense. O contrato com o clube catarinense dura até maio e o jogador já manifestou o interesse de voltar a defender a equipe. Já com o Inter, o vínculo ia somente até o fim do ano que vem, mas foi prorrogado por mais um ano.

A renovação é um presente para o jogador na véspera do Natal, em um ano que certamente Ruschel jamais esquecerá. Há somente 25 dias, o jogador estava no avião que levava a Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana, em Medellín, e caiu nas cercanias da cidade, deixando 71 mortos, sendo boa parte deles integrantes da delegação catarinense.

Ruschel foi o primeiro sobrevivente encontrado e, até por isso, foi quem teve a recuperação mais acelerada entre os brasileiros. Com fratura vertebral, precisou ser operado e correu o risco de ficar paraplégico, mas evoluiu de forma surpreendente, deixou o hospital há oito dias e inclusive já esteve no Beira-Rio, para dar o pontapé inicial em um amistoso beneficente.

Os médicos avaliaram que Ruschel deve poder voltar a jogar em cerca de seis meses. Até lá, o Inter fez questão de “colocar à disposição do atleta toda a estrutura do clube” para ajudá-lo neste retorno.