0:00
0:00

Justiça da Espanha arquiva processo de fraude fiscal contra Xabi Alonso

  • Por EFE
  • 10/01/2017 14h21
Facebook/ReproduçãoFacebook/ReproduçãoXabi Alonso negou que tenha cometido irregularidades fiscais

O processo aberto contra o volante espanhol Xabi Alonso, por suspeita de crimes fiscais que teriam sido cometidos entre 2010 e 2012, foi arquivado por um tribunal de Madri, confirmaram à Agência Efe fontes ligadas ao Poder Judiciário da Espanha.

O jogador foi denunciado pela Promotoria da capital em fevereiro do ano passado por não declarar dinheiro recebido a título direitos de imagem. De acordo com fontes ouvidas pela Efe, o órgão ainda avaliará a sentença para decidir se entrará com recurso contra o arquivamento da ação.

De acordo com a Promotoria, Alonso vendeu seus direitos de imagem a uma empresa localizada na Ilha da Madeira, em Portugal, em operação que, de acordo com a Agência Tributária da Espanha, se tratou de uma “simulação”.

O juiz Enrique de la Hoz, no entanto, entendeu que não houve oculação dos valores, já que, a região portuguesa, sequer, é um paraíso fiscal. O volante teria apenas se aproveitado do conhecimento de seus assessores para achar uma situação mais vantajosa para ele.

Alonso foi um dos jogadores do Real Madrid denunciados pela Promotoria por possível crime contra a Receita, assim como o argentino Ángel Di Maria e o português Ricardo Carvalho.

O lateral-esquerdo português Fábio Coentrão, e o ex-atacante do Atlético de Madrid, Falcao García, seguem sendo investigados por situações semelhantes aos que teria levado o jogador do Bayern de Munique a ser acusado.

Recentemente, o volante argentino Javier Mascherano, do Barcelona, aceitou condenação de um ano de prisão, enquanto Lionel Messi e o pai foram condenados a 21 meses, por fraude de 4,1 milhões de euros, também sob a acusação de sonegação de impostos.