O finlandês Valtteri Bottas liderou os testes coletivos desta quarta-feira da pré-temporada da Fórmula 1 ao registrar a melhor marca dos seis dias de treinos no Circuito da Catalunha, em Barcelona, com a sua Mercedes, superando o brasileiro Felipe Massa, que voltou a deixar boa impressão ao garantir a segunda posição. 

Bottas fez a marca de 1min19s310 na sua melhor volta nesta quarta, quando treinava com os pneus supermacios. E esse tempo foi mais rápido do que qualquer um registrado nos quatro primeiros dias de treinos, na semana passada, e também do que o feito por Massa na última terça, quando o brasileiro liderou a sessão em Barcelona. 

O tempo registrado por Bottas foi 0s6 mais rápido do que a melhor marca de pole desde a adoção do novo traçado do circuito de Barcelona, registrado pelo australiano Mark Webber em 2010, com 1min19s995. Além disso, foi quase 3 segundos mais rápido do que a pole de Lewis Hamilton no ano passado no GP da Espanha, com 1min22s000.

Mas embora tenha sido mais lento do que seu antigo companheiro na Williams - Bottas trocou a equipe inglesa pela Mercedes depois da aposentadoria do campeão Nico Rosberg, abrindo espaço para que Massa voltasse da sua aposentadoria -, Massa, teve, mais uma vez, bom desempenho. Ele foi o único piloto a se aproximar efetivamente das marcas do finlandês ao fazer o tempo de 1min19s420 na melhor das suas 63 voltas, ficando a apenas 0s110 do primeiro colocado quando treinava com os pneus ultramacios. 

Kimi Raikkonen fez a terceira melhor marca, com 1min20s406, feita quando treinava com os pneus macios. Mas o finlandês precisou encerrar precocemente sua participação nos testes desta quarta-feira ao rodar e bater a sua Ferrari na curva 3 durante a sessão da tarde. 

Logo atrás de Raikkonen, com uma diferença mínima, de apenas 0s026, o holandês Max Verstappen ficou na quarta posição com a marca de 1min20s432, sendo que o piloto da Red Bull foi quem mais registrou voltas - 102. 

O novato canadense Lance Stroll assumiu o carro da Williams na sessão vespertina e, sem cometer grandes erros nas suas 59 voltas, foi o quinto colocado, com 1min20s579. Ele ficou logo à frente do inglês Lewis Hamilton, que também treinou apenas no período da tarde e se concentrou em trechos longos, tendo marcado 1min20s702 no seu melhor giro. 

A Renault também dividiu o carro entre os seus dois pilotos, sendo que o alemão Nico Hulkenberg teve um dia produtivo, garantindo o sétimo lugar, enquanto o britânico Jolyon Palmer teve problemas no seu bólido, deu apenas 29 voltas e ficou na 14ª e última posição. 

O mexicano Sergio Perez, da Force India, foi o segundo piloto a dar mais voltas - 100 - e ficou na oitava colocação, logo à frente do mexicano Carlos Sainz Jr., da Toro Rosso, e do francês Romain Grosjean, da Haas, que completaram a relação dos dez primeiros colocados nesta quinta-feira em Barcelona. 

O espanhol Fernando Alonso perdeu tempo na garagem em razão de problemas na sua McLaren e ficou em 12º lugar, com 1min23s041, ficando entre os dois pilotos da Sauber - o alemão Pascal Wehrlein garantiu a 11ª posição e o sueco Marcus Ericsson foi o 13º mais rápido. 

Os testes coletivos da Fórmula 1 prosseguem nesta quinta-feira no Circuito da Catalunha e vão se encerrar na sexta-feira. A temporada 2017 será aberta em 26 de março, quando será realizado o GP da Austrália.