A Ferrari deu mais uma prova de sua força para a temporada 2017 da Fórmula 1 nesta sexta-feira, no último dia dos testes realizados no Circuito da Catalunha, em Barcelona, na Espanha. O finlandês Kimi Raikkonen não só terminou com a melhor marca das duas sessões, como também anotou o melhor tempo de toda a pré-temporada.

Elogiada até pelo rival Lewis Hamilton, que a colocou como favorita ao título em 2017, a Ferrari viu Raikkonen voar nesta sexta. Com pneus supermacios, o finlandês liderou a primeira sessão do dia com o tempo de 1min18s634. Ele ainda foi um dos que mais andaram na pista, com 111 voltas completadas.

A prova da força da Ferrari é que a equipe italiana terminou com os dois melhores tempos entre os oito dias de testes para a temporada. Nesta sexta, Raikkonen superou seu companheiro de equipe, Sebastian Vettel, que na última quinta havia completado sua melhor volta em 1min19s024 para se garantir no primeiro lugar do dia.

Nesta sexta, quase todos os pilotos marcaram suas melhores marcas pela manhã, aproveitando a tarde para realizar simulações de situações de prova. Raikkonen foi um deles e, por conta disso, chegou a rodar em certo momento da atividade.

Dominante nas últimas três temporadas, a Mercedes mostrou nestes testes de pré-temporada que terá dificuldade em 2017. Nesta sexta-feira, por exemplo, os dois pilotos da equipe foram à pista e não passaram de um quarto e um quinto lugar, com Valtteri Bottas e Lewis Hamilton, respectivamente.

Bottas foi à pista pela manhã com pneus supermacios e anotou 1min19s845, enquanto Hamilton só entrou em ação na parte da tarde, com compostos ultramacios, e teve como melhor marca 1min19s850. Os tempos, no entanto, foram anotados em situações de simulação com o tanque mais cheio.

A segunda colocação da sexta-feira ficou com a Red Bull de Max Verstappen. O piloto rodou por 71 voltas na pista, mas não ameaçou a melhor marca de Raikkonen. Com pneus supermacios, anotou 1min19s438 como sua melhor marca.

Na terceira posição apareceu a Toro Rosso de Carlos Sainz Jr., que utilizou compostos ultramacios. A equipe mostrou nos testes de pré-temporada que pode incomodar os grandes mais uma vez, e viu seu piloto anotar a marca de 1min19s837 nesta sexta-feira.

Quem voltou a decepcionar foi a McLaren. Vinda de péssimas temporadas, a tradicional equipe promete levar seus torcedores à loucura mais uma vez, e no pior sentido. O retrato da pré-temporada desastrada dos ingleses foi esta sexta-feira, quando seu carro voltou a sofrer com problemas elétricos e permitiu que Fernando Alonso completasse somente 43 voltas, na 11.ª posição do dia, com 1min21s389.

Felipe Massa não foi à pista nesta sexta. Depois de cravar o melhor tempo da terça-feira e na quinta treinar sem que a Williams tivesse preocupação em fazer seus pilotos andarem em ritmo de classificação, o brasileiro apenas assistiu ao seu companheiro, o canadense Lance Stroll, percorrer 132 voltas - maior número do dia, ao lado de Sainz - e anotar o nono melhor tempo, com 1min20s335.

Com o término dos oito dias de pré-temporada em Barcelona, a Fórmula 1 só voltará à ação com o início do Mundial de 2017. A primeira parada da categoria acontecerá em Melbourne, para o GP da Austrália, marcado para o próximo dia 26 de março.