0:00
0:00

Na estreia do Brasileirão, Santos perde para o Fluminense no Maracanã

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 14/05/2017 13h09
DHAVID NORMANDO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDODHAVID NORMANDO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOSornoza comemora com seus companheiros o gol marcado na vitória do Fluminense sobre o Santos
RJ - BRASILEIRÃO/FLUMINENSE X SANTOS - ESPORTES - O jogador Sornoza do Fluminense comemora gol durante a partida entre Fluminense x Santos, válida pelo Campeonato Brasileiro 2017, no estádio do Maracanã no Rio de Janeiro (RJ), neste domingo (14). 14/05/2017 - Foto: DHAVID NORMANDO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Sem vencer na primeira rodada do Campeonato Brasileiro desde 2005, o Santos esperava encerrar o incomodo tabu neste domingo (14), diante do Fluminense, no Rio de Janeiro. Apesar de todo esforço, o Peixe voltou a cometer falhas em seu setor defensivo e permitiu que o Tricolor saísse do Maracanã com a vitória e o jejum de vitórias em estreias se mantivesse.

Apesar do forte calor devido o horário matutino, o duelo entre cariocas e paulistas foi muito movimentado e repleto de emoções. O time comandado pelo técnico Abel Braga, vice-campeão estadual, foi mais eficiente e mereceu a vitória diante da equipe dirigida pelo treiandor Dorival Júnior.

O Fluminense iniciou a partida pressionando os visitantes. E deu certo, pois o placar foi aberto logo aos três minutos. Léo arrancou pela lateral-esquerda e levantou na área, para Henrique Dourado que esticou a perna, se antecipou à marcação e com o bico da chuteira desviou a bola para as redes.

A esperada reação do Santos demorou muito a acontecer. Mesmo porque o time carioca era soberano no meio-campo, forte na marcação com o trio formado por Orujuela, Wendel e Sornoza. Além disso, contava ainda com apagadas atuações dos principais meias santistas: Lucas Lima e Vitor Bueno.

Com tantos erros nos passes, o Santos chegou poucas vezes na frente. Foram apenas cinco chances, mas uma apenas em direção ao gol. Foi o lance do empate. Bruno Henrique ajeitou a bola pelo lado esquerdo e levantou na marca do pênalti Victor Ferraz, como fator surpresa, vindo de trás, desviou de cabeça no canto esquerdo de Diego Cavalieri.

O jogo continuou movimentado. Aos 43 minutos, dentro da área, Henrique Dourado acertou uma virada de esquerda e acertou a trave direita de Vanderlei. Mas o segundo gol saiu num pênalti muito contestado pelos jogadores santistas.

Numa dividida, Jean Mota tocou no pé de Henrique Dourado que caiu no gramado. O árbitro Wagner Reway interpretou como pênalti, aos 46 minutos. Na cobrança, o mesmo Dourado deslocou Vanderlei, que caiu no lado direito e viu a bola entrar no esquerdo, aos 48.

A segunda etapa começou em alta velocidade. O Santos tentou a pressão e assustou num chute de Bruno Henrique, aos sete minutos. Mas a defesa do Fluminense estava bem encaixada e na frente conseguiu ampliar.

Richarlison acreditou numa bola quase perdida pelo lado esquerdo e recuou para Wendel. Ele esperou o tempo certo para fazer o passe a Sornoza, que bateu colocado no canto esquerdo de Vanderlei: 3 a 1 aos 12 minutos.

Em desvantagem, Dorival Júnior tentou dar força ofensiva com as entradas de Vladimir Hernández e Kayke nos lugares, respectivamente, de Vitor Bueno e Ricardo Oliveira. E os santistas não desistiram.

Aos 41, Lucas Lima lançou Bruno Henrique pela esquerda e ele chutou em cima de Cavalieri, que rebateu. A bola, porém, ficou nos pés de Hernández que chutou de primeira e diminuiu. Por conta deste gol, os últimos minutos foram de tensão até o final, mas o empate não aconteceu.

Opinião JP

Para o comentarista da Jovem Pan, Bruno Prado, a vitória do Fluminense sobre o Santos neste domingo foi justa, principalmente pela postura do Peixe dentro de campo. “O Santos até finalizou bastante, mas não conseguiu impor um ritmo mais forte”.

O comentarista disse que o Santos de 2017 é bem diferente da equipe que encantava os torcedores na temporada passada. Sem criatividade e a falta de confiança são os principais problemas da equipe comandada por Dorival Júnior.

“O Fluminense aproveitou melhor as chances que teve e chegou a marcar os gols até com uma certa facilidade. Mas, o Fluminense também ofereceu chances para o Santos, principalmente após o terceiro gol quando se recuou, mas o Santos não teve capacidade para empatar”.

Ouça os gols da partida entre Fluminense e Santos: