Assistente técnico da NFL pede demissão após ser filmado supostamente usando drogas

  • 10/10/2017 12h04

Reprodução/Twitter

A linha ofensiva, que era comandada pelo técnico, não vai bem no campeonato e está em último lugar na liga em pontos e jardas por jogo.

Menos de uma semana depois da polêmica entre o Quarterback do Carolina Panthers Cam Newton e a jornalista do portal The Charlotte Observe Jourdan Rodrigues, outro escândalo chamou a atenção da liga e dos fãs da NFL.

No domingo (8), horas depois da vitória do Miami Dolphins sobre o Tennessee Titans por 16×10, o técnico da linha ofensiva da franquia da Flórida, Chris Foerster, teve um vídeo cheirando um pó branco vazado na internet. Nas imagens, o assistente parece conversar com a câmera e aparenta falar com uma mulher. “Vai demorar um pouco até podermos fazer isso de novo” disse, “Eu penso em você quando faço isso. Penso o quanto sinto sua falta, o quanto ficávamos ‘chapados’, e o quão divertido era isso”. Antes de acabar, ele ainda diz: “última carreira antes de ir ao encontro”.

Foerster não negou o uso da substância e pediu demissão do time. Em comunicado oficial, ele escreveu: “estou deixando meu cargo no Miami Dolphins e tenho total responsabilidade sobre meus atos. Quero me desculpar com a organização e meu único foco é em conseguir a ajuda que preciso com o apoio da minha família e de médicos”.

Prometendo ajudar Foerster, que está na NFL desde 1992 e desde o ano passado em Miami, na recuperação, os Dolphins também soltaram uma nota:

“Nós ficamos sabendo do vídeo na noite passada e não toleramos esse comportamento. Depois de conversar com Chris esta manhã, ele reconheceu sua responsabilidade e aceitou sua rescisão imediatamente. Apesar de Chris não estar mais com a organização, nós vamos trabalhar com ele para ajudá-lo nesse momento”

A linha ofensiva, que era comandada pelo técnico, não vai bem no campeonato e está em último lugar na liga em pontos e jardas por jogo.