0:00
0:00

Bolt se lesiona no revezamento 4x100m e se despede do atletismo de forma melancólica

  • Por Jovem Pan com EFE
  • 12/08/2017 18h11
EFEBolt não conseguiu terminar a prova do revezamento 4x100m

O jamaicano Usain Bolt competiu pela última vez na carreira neste sábado (12), durante o Mundial de Atletismo. Porém, a despedida não foi da forma que se espera do maior velocista da história: Bolt se lesionou logo após receber o bastão e terminou a prova na última colocação, protagonizando uma das cenas mais tristes do esporte mundial neste ano.

Tranquilo, sem nem exibir o peso de uma final, Bolt deixou o vestiário e se encaminhou ao estádio com brincadeiras com o mascote do Mundial e ainda comprimentou o britânico Mo Farah, medalha de prata nos 5 mil metros, antes se preparar para a prova.

A tranquilidade logo se transformou em dor quando Bolt recebeu o bastão de Yohan Blake e começar a mancar até finalmente cair poucos metros depois. Ovacionado pelo público, Bolt se levantou, ajudado pelos companheiros e cruzou a linha de chegada.

A Grã-Bretanha, com Chijindu Ujah, Adam Gemili, Daniel Talbot e Nethaneel Mitchell-Blake, voou baixo para delírio do Estádio Olímpico e, com o último do quarteto, assumiu a liderança muito perto da linha de chegada, fechando a disputa com 37s47, melhor marca de 2017.

A prata ficou com o time americano, formado por Mike Rodgers, Justin Gatlin, Jaylen Bacon e Christian Coleman, que fizeram a prova em 37s52. O Japão repetiu o desempenho nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, ficando com o bronze, com 38s04.

Bolt encerrou sua última edição de Mundial sem nenhuma medalha de ouro. Ele foi bronze nos 100m, abriu mão da competição nos 200m e não conseguiu terminar esta última prova.