Conor McGregor passa noite na prisão após fazer “coisa mais nojenta da história do UFC”

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2018 11h01
Reprodução/TwitterConor não luta no UFC desde 2016

Conor McGregor voltou à cena do UFC, mas não foi de forma esportiva. O lutador mais popular do MMA atualmente se envolveu em uma grande confusão, que o levou para prisão na madrugada desta sexta-feira (6). Presidente do evento, Dana White classificou as atitudes do irlandês como “a coisa mais nojenta da história do UFC”

Na quinta-feira (5), durante um evento do UFC 223, Conor apareceu com cerca de 20 amigos e causou uma grande confusão. Ele chegou a atirar objetos em um ônibus que tinha outros lutadores. Conseguiu ferir Michael Chiesa e Ray Borg, que iam lutar neste sábado, mas foram retirados do card.

Isso tudo começou porque o russo Khabib Nurmagomedov, rival de Conor, discutiu com Artem Lobov, companheiro de treino do irlandês que iria lutar no UFC 223, contra Alex Caceres. Artem se juntou a Conor no ataque desta quinta, por isso acabou excluído do evento também.

Após a confusão, a Polícia de Nova York emitiu um mandado de prisão a Conor. Ele foi acusado por agressão e se entregou para ficar sob custódia durante a noite.

Depois de tudo isso, Dana comentou os eventos recentes e decretou: “foi a coisa mais nojenta que já aconteceu na história da companhia. Vocês podem imaginar que ele vai ser processado além do que se imagina, e esta foi uma decisão muito ruim para a carreira dele”.

O presidente do UFC também deu mais detalhes sobre os ferimentos causados pelo ataque: “eles quebraram uma das janelas do ônibus e cortaram o Michael Chiesa bem feio. Ele cortou a cabeça, cortou o rosto. Rose Namajunas quase foi atingida e está muito chateada agora – ela basicamente saiu e voltou a pé para o hotel. O ataque ainda quebrou uma das juntas dos dedos de um dos nossos funcionários e obviamente todos ficaram abalados. Esses caras estavam todos cortando peso e se preparando para uma luta”.