0:00
0:00

Peñarol jogará uma partida com portões fechados por confusão contra o Palmeiras

  • Por Estadão Conteúdo
  • 19/05/2017 15h03
Reprodução / TwitterReprodução / TwitterFernando Prass foi cercado e agredido por jogadores do Peñarol

Fernando Prass foi cercado e agredido por jogadores do Peñarol

A Conmebol definiu nesta sexta-feira a punição ao Peñarol pela confusão no confronto diante do Palmeiras. O time uruguaio foi multado em US$ 150 mil (cerca de R$ 493 mil) e terá que jogar uma partida da competição com os portões fechados aos seus torcedores.

A pena foi considerada bastante branda diante das cenas de violência vistas na partida do último dia 26 de abril. Na ocasião, jogadores do Peñarol partiram para cima dos brasileiros ao término da derrota por 3 a 2. Nas arquibancadas torcedores uruguaios também atacaram o setor destinado aos palmeirenses.

A punição torna-se ainda mais leve se levado em consideração que o Peñarol já está eliminado da Libertadores e ainda tem um último jogo em casa na competição. Ou seja, a equipe uruguaia não terá seus torcedores somente diante do Jorge Wilstermann, na próxima quarta-feira, em duelo apenas para cumprir tabela.

Na quarta-feira, a Conmebol definiu a pena ao Palmeiras. O clube brasileiro foi multado em US$ 80 mil (cerca de R$ 263 mil) e não poderá contar com a presença de sua torcida nos próximos três jogos como visitante em competições sul-americanas.

Entre os jogadores, Felipe Melo foi suspenso por seis partidas por agredir atletas rivais. Pelo lado do Peñarol, Lucas Hernández, Nahitan Nández e Matías Mier pegaram cinco jogos de gancho.