0:00
0:00

Brasil registra 1.982 mortes pelo vírus H1N1

  • Por Agencia Brasil
  • 06/01/2017 11h10 - Atualizado em 11/05/2017 16h18
Osnei Restio/ Prefeitura de Nova Odessa 07/05/2014Osnei Restio/ Prefeitura de Nova Odessa 07/05/2014vacina
30/04/2015 - Brasil, Começa na próxima segunda-feira (4) a campanha nacional de vacinação contra a gripe, com a distribuição de 54 milhões de doses para os chamados “grupos prioritários”. Segundo o Ministério da Saúde, foram investidos R$ 487 milhões na ação, que segue até 22 de maio. Fazem parte do grupo vulnerável as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, doentes crônicos, idosos com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto, presos e funcionários do sistema prisional, além da população indígena.

Dados do Ministério da Saúde mostram que, em 2016, foram registradas 1.982 mortes em decorrência da influenza A (H1N1). No total, foram notificadas 2.220 mortes pelos diversos tipos de influenza. Segundo o levantamento,  69% das mortes são de pessoas com fatores de risco, sendo que 42% são maiores de 60 anos de idade. Outros 29% das vítimias tinham doença cardiovascular crônica.

No período, foram registrados 54.224 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), quadro mais complicado da gripe, causado por diversos tipos de vírus, entre eles, o influenza. Em 2016, 7.171 pessoas morreram com esta síndrome.

Em 2016 a incidência do vírus começou mais cedo, com pico em abril. Normalmente o período de maior transmissão é junho, quando começa o inverno. Nos três primeiros meses do ano passado, o número de casos ultrapassou o total de 2015.