0:00
0:00

Assista ao vivo

Coaching lança curso inédito de autobiografia: “é para todos”

  • Por Jovem Pan
  • 15/07/2017 19h17
DivulgaçãoO livro de Izilda Alves é um grande exemplo das técnicas utilizadas no curso, segundo Edvaldo Lima

O coaching Edvaldo Pereira Lima está lançando um curso online de autobiografia para profissionais da comunicação e também para quem deseja ter técnicas para escrever as suas próprias histórias. Em conversa com a Jovem Pan, o escritor deu mais detalhes sobre o produto e aproveitou para elogiar o trabalho de Izilda Alves com a obra “Guerra pela Vida – A Campanha da Jovem Pan Contra as Drogas”.

“Muitas vezes as pessoas têm vontade de contar a sua própria histórias, seja por um motivo pessoal, por uma razão de família ou algo público. Esse impulso existe em muita gente. Na hora de transformar isso numa história interessante para que alguém tenha interesse em acompanhar, são necessárias técnicas e procedimento. O curso oferece isso tanto para um público geral quanto para profissionais”, explicou.

Mas quais recursos os interessados irão aprender para utilizar em seus textos? Pereira Lima cita a chamada Jornada do Herói, que vem sendo muito utilizada para contar histórias, principalmente nas produções cinematográficas.

“Utilizo para essa abordagem uma série de técnicas que vem do jornalismo literário. Combina pontos do jornalismo com a literatura para torna-lo interessante. A jornada do herói é algo muito utilizado hoje em dia, principalmente em filmes. A maneira de estruturar essa narrativa muito interessante é a jornada do herói, pois corresponde a processos que acontecem na vida de todo mundo”, comentou.

Um bom exemplo de obras que utilizam bem desse estilo é o livro de Izilda Alves, “Guerra pela Vida – A Campanha da Jovem Pan Contra as Drogas”. O jornalista ressalta a importância de levantar histórias para criar um texto com profundidade, que o conecte com o leitor.

“O livro da Izilda Alves corresponde a essa vontade de termos histórias centradas na vida dos outros. Ele tem esse tem importante sobre as drogas e a Izilda com todo o talento, seguiu esse estilo de jornalismo literário e levantou histórias de pessoas que transformaram suas vidas depois de passarem pelo consumo de drogas. Quando você tem num livro trabalhado com essa profundidade, tudo isso cria uma conexão forte com o leitor”, concluiu.

  • Tags: