0:00
0:00

Doria afirma que parceria com governo de SP é como “tabelinha Pelé e Coutinho”

  • Por Estadão Conteúdo
  • 13/09/2017 19h15
Alexandre Carvalho/A2imgJoão Doria e Geraldo Alckmin estão sendo cogitados para concorrerem à Presidência pelo PSDB no próximo ano

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), comparou nesta quarta-feira (13), a sua parceria com o governador Geraldo Alckmin a de Pelé e Coutinho no time do Santos das décadas de 1950 e 1960.

“As coisas funcionam aqui em São Paulo porque trabalhamos em sintonia. Antes que vocês se perguntem, aqui a tabelinha é Pelé e Coutinho”, disse o prefeito, se referindo a sua parceria com Alckmin, seu padrinho político. “O Pelé aqui é o governador”, acrescentou.

Doria e Alckmin são possíveis candidatos à Presidência pelo PSDB no ano que vem, e vinham se estranhando nas últimas semanas. Nas últimas aparições públicas, entretanto, ambos têm trabalhado para desfazer essa imagem.

O prefeito, que fez a abertura de um Congresso do Movimento Brasil Competitivo, na capital paulista, fez outra deferência ao governador. Quando este chegou ao salão, Doria pediu uma salva de palmas à plateia.

No evento, que tratava da economia digital, o tucano aproveitou para fazer propaganda das ações de sua gestão, como os programas de desestatização e concessões e o fim do Diário Oficial em papel, gesto que foi copiado em outros governos e que deve passar a outras áreas da administração até o fim de 2018. “Onde tem muito papel, acaba gerando burocracia e corrupção”, declarou.

Para Doria, o Brasil ainda não passou à era digital como o mundo, mas a administração pública vem fazendo avanços nesse sentido. Ele fez ainda um aceno ao ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD), presente ao evento. “Tudo que o Kassab fez de bom na prefeitura, a gestão do PT fez de ruim”, declarou.