Ao chegar ao Instituto Médico Legal após ser presa em Belo Horizonte (MG), Andrea Neves, acusada de pedir dinheiro a Joesley Batista em nome do irmão Aécio, recebeu gritos hostis de ironia de jornalistas que acompanhavam e registravam a cena. “Gostou da pauta, Andrea?”. “A pauta é boa?”. Assista:

Nos anos em que Aécio governava Minas Gerais, de 2003 a 2010, Andrea, que se formou em jornalismo, ficou responsável pela Grupo Técnico de Comunicação do governo e mediava as relações com a imprensa.

Opositores do tucano acusam Andrea de ter praticado censura ao pressionar veículos da imprensa para não publicarem matérias desfavoráveis ao mineiro. Jornalistas mineiros dizem ter sido demitidos após a irmã do então governador se queixar às chefias.

Ela também ajudava de perto o trabalho dos marqueteiros das campanhas do irmão.

O Sindicato de Jornalistas de Belo Horizonte preparou uma festa chamada “Vai censurar o carcereiro” para comemorar a prisão da irmã e assessora de Aécio.