O dono do grupo J&F, Joesley Batista, disse que o presidente Michel Temer é o chefe da "maior e mais perigosa organização criminosa deste país". A declaração do empresário foi dada em entrevista à revista Época, em mais de quatro horas de conversa.

Além disso, Joesley ainda falou sobre o PT, como o ex-presidente Lula institucionalizou a corrupção no país e como o PSDB entrou em leilões para comprar partidos nas eleições de 2014.

Questionado sobre a relação que tinha com o atual presidente Michel Temer, o dono da JBS foi direto ao falar que nunca foi uma relação pessoal, de amizade, mas sim algo institucional, de um empresário que precisava resolver problemas e via no peemedebista a condição de resolvê-los.

Joesley afirmou ainda que Temer o via como alguém que poderia financiar suas campanhas e ainda revelou mais informações sobre a relação do presidente com o ex-deputado Eduardo Cunha, que está preso atualmente.